sábado, 25 de janeiro de 2014

Santos é tri!

O Santos é o dono da bola! Peixe vence o Corinthians e conquista a Copa São Paulo de Futebol Júnior pela terceira vez

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

25/01/2014 - No dia em que se comemora o aniversário da cidade de São Paulo, 460 anos, quem festejou foi o Santos. Os garotos do time da baixada santista não se intimidaram com o Pacaembu, em grande maioria tomado por corintianos, e venceu o Timão por 2 a 1. Os gols foram de Diego Cardoso e Serginho, contra apenas um de Malcom, resultado que garantiu o terceiro título da Copa São Paulo de Futebol Júnior ao time da Vila. Os dois primeiros foram em 1984 (contra o próprio Corinthians) e em 2013 (batendo o Goiás).   

Para deixar bem claro, a final trazia duas equipes invictas no campeonato. Até então, Corinthians e Santos tinham atuado sete vezes e vencido todos os seus compromissos. Restava saber quem seria melhor na grande final.

 O time santista realizou oito partidas e venceu todos os embates. 
(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Divulgação Santos Futebol Clube)

Dois contra-ataques certeiros e dois gols

O jogo começou como as duas equipes estão acostumadas a atuar. O Corinthians buscava imprimir uma força maior nos primeiros minutos, enquanto o Santos respondia no ataque e com mais inteligência. Visto que as duas equipes estavam bem armadas na defesa, mostrou-se que quem tivesse melhor poderio ofensivo teria maiores chances de vencer. E foi o que Santos fez. Aos 21 minutos, Stéfano Yuri, um dos artilheiros da Copinha com nove gols, ganhou da defesa e finalizou. A bola, que tocou no goleiro Henrique, iria entrar mansamente, mas Diego Cardoso preferiu não brincar em serviço e empurrou a bola para as redes. Diego igualou-se a seu companheiro, chegando ao seu nono gol no torneio.

O Corinthians procurou imprimir um ritmo maior na partida. Pior para o Timão. Zé Paulo, um dos melhores jogadores do time no torneio, perdeu a bola no círculo central. No contra-ataque, Serginho recebeu em profundidade, tocou rasteiro por baixo de Henrique e a bola morreu nas redes novamente. O segundo gol santista abateu o time corintiano, que acabou errando muitos passes e não só perdeu o controle da partida, mas também o emocional.

Corinthians tenta, mas Santos seguiu melhor

Buscando melhorar o time, o técnico corintiano Osmar Loss tirou o atacante Lucas e colocou o colombiano Bryan, sensação do time nesta Copinha. O volante raçudo pouco colaborou no ataque, mas mereceu atenção redobrada dos santistas. Partindo disso, o Corinthians pressionou mais, adiantou suas linhas e faz com que o Santos recuasse. Após a metade do segundo tempo, o Peixe retomou o controle do jogo, tentando explorar os contra-ataques para matar o jogo.

O calor insuportável da cidade paulistana fez com que o árbitro Flávio Rodrigues Guerra parasse o jogo para os jogadores se reidratarem. A parada técnica fez bem ao Corinthians, que voltou a campo com um espírito guerreiro e voluntarioso. A prova disso veio aos 31 minutos. Bryan cruzou, a bola passou pelo ataque e pela defesa santista, mas não pelo jovem Malcom, que bateu cruzado, no canto esquerdo de João Paulo.

O gol inflamou ainda mais o ânimo corintiano. Bryan quase empatou. Zé Paulo também teve sua chance, mas a bola teimava em não entrar. Na reta final do jogo, o goleiro Henrique, do Corinthians, e o zagueiro Naílson, do Santos, foram expulsos por desentendimento. Ainda deu tempo para Zé Paulo cobrar falta e quase igualar o marcador, mas já era tarde. Aos 50 minutos, o árbitro colocou ponto final na partida.

  Ficha do jogo:

Corinthians 1 x 2 Santos

CORINTHIANS:
Henrique; Lucão, Pedro, Luiz Gustavo e Guilherme Arana; Fabiano, Ayrton (Matheus), Zé Paulo e Malcom; Léo (Yan) e Lucas (Bryan).
Técnico: Osmar Loss

SANTOS
João Paulo; Daniel Guedes, Paulo Ricardo, Naílson e Zé Carlos; Lucas Otavio, Fernando Medeiros (Diego Santos), Serginho (Japa) e Jorge Eduardo; Diego Cardoso (Gustavo) e Stéfano Yuri.
Técnico: Pepinho Macia

Motivo: Final da 45ª Copa São Paulo de Futebol Junior
Data: 25/01/2014
Horário: 10h (de Brasília)
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Público: 31.481 presentes (28.438 pagantes)
Renda: R$333.360,00

Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra-SP
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro (ambos de SP)

Cartões amarelos: Lucão (Corinthians); Diego Cardoso, Paulo Ricardo, Zé Carlos e Gustavo (Santos)
Cartões vermelhos: Henrique (Corinthians); Naílson (Santos)

Gols: Diego Cardoso (Santos), aos 22, e Serginho (Santos), aos 31 minutos do primeiro tempo; Malcom (Corinthians), aos 31 minutos do segundo tempo.

0 comentários :

Postar um comentário