quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Estreia e empate

Em partida sonolenta, Atlético e Minas não saem do empate na estreia pelo Campeonato Mineiro

De Belo Horizonte.
Por Rafael Martins.

29/01/2014 - No primeiro jogo pelo Campeonato Mineiro 2014, Minas Boca e Atlético não apresentaram um bom futebol, o que foi refletido pelo placar zerado do confronto. Como destaques, duas estreias: a de Paulo Autuori como treinador do Galo e a da equipe do interior na elite do futebol mineiro. A partida da noite desta quarta-feira foi disputada na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e teve público pequeno.

Na próxima rodada, o Minas irá até Juiz de Fora enfrentar o Tupi, no sábado (1), às 17h. Já o Atlético reencontrará o místico Independência no domingo (2), também às 17h, contra a equipe do Nacional, que agora é de Muriaé.

O jogo

Sem o astro Ronaldinho Gaúcho e sem lateral esquerdo à disposição, Autuori escalou Guilherme como meia e Michel improvisado na ala, além da base do time campeão da Libertadores 2013. Já o caçulinha Minas contava com alguns jogadores jovens e outros experientes, como o zagueiro Micão e o eterno atacante Fábio Júnior.

A primeira etapa foi sonolenta. O Minas, como toda equipe do interior, não se atrevia a encarar o Atlético, que, por sua vez, começou o jogo tocando a bola e arriscando chutes de fora da área, mas depois caiu de ritmo. Destaque apenas para alguns lances mais ríspidos dos marcadores em cima de Fernandinho e aparições rápidas de Guilherme e Tardelli para o Galo.

Digamos que existiu um "falso domínio" do jogo para o Atlético, que teve três chances. Em uma delas, o zagueiro Léo Silva fez o gol, mas bem anulado pela arbitragem. O Minas chegou a assustar com uma bola na trave do atacante Dalmo, depois de um erro na saída de bola do zagueiro e capitão alvinegro Réver.

O segundo tempo começou com boas jogadas. Novamente, o Atlético arriscou mais. Teve três chances com Guilherme, Réver e Tardelli, mas nenhuma das finalizações foi parar nas redes do goleiro Cristiano. O goleiro Victor apareceu em uma cabeçada de Dalmo. Tardelli teve outra chance depois de uma jogada individual que terminou com a bola na trave.

Depois, a falta de ritmo das duas equipes ficou em evidência e o jogo piorava. O técnico Paulo Autuori tentou mudar o panorama da equipe colocando Marion, Renan Oliveira e Dátolo, porém, eles não mostraram nada além da vontade. No fim do jogo, boas oportunidades para as duas equipes e o Minas Boca por pouco não ganhou depois do chute de Ely Tadeu e a bela defesa de Victor.

O placar em branco refletiu o que foi a fraquíssima partida. Falta de ritmo e pouco tempo de preparação podem ser desculpas pelo que foi apresentado, principalmente pelo Atlético. Os principais atacantes não apareceram bem. As próximas partidas servirão de treino para o time da capital e como “final” para o Minas, já que os jogos entre as equipes do interior são sempre bem disputados, mesmo que na base da raça.

Ficha do jogo:

Minas Boca 0x0 Atlético-MG

MINAS BOCA:
Cristiano; Jabá, Micão, Reginaldo (Guilherme Moreira) e Leandro; Rafinha, Cacimba (Jhonnatan Moc), Filipe e Jhonnatans (Ely Tadeu); Dalmo e Fábio Júnior. 
Técnico: João Carlos

ATLÉTICO:
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Michel (Dátolo); Pierre, Josué, Guilherme (Marion), Diego Tardelli (Renan Oliveira) e Fernandinho; Jô. Técnico: Paulo Autuori

Estádio: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Público pagante: 2.400 
Renda: R$109.154,00
Data: 29/01/2014
Horário: 19h30


Árbitro: Cleisson Veloso Pereira
Assistentes: Janette Mara Arcanjo e Celso Luiz da Silva

Cartão amarelo: Reginaldo, Leandro, Jabá, Micão (MIN); Pierre (ATL)

0 comentários :

Postar um comentário