sábado, 14 de dezembro de 2013

Os semifinalistas

Guangzhou e Raja Casablanca se classificam e enfrentam Bayern e Atlético nas semifinais do Mundial 2013

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

14/12/2013 - Neste sábado, foram definidas as semifinais do Mundial de Clubes da FIFA 2013. O Guangzhou Evergrande, da China, passou pelo Al Ahly, do Egito, ao vencer por 2 a 0. Mais tarde, o anfitrião Raja Casablanca, do Marrocos, venceu o Monterrey, do México, após empatar no tempo normal por 1 a 1 e marcar o segundo na prorrogação, fechando o jogo em 2 a 1. Ambos os jogos foram no estádio Stade Adrar, na cidade de Agadir.

Com os resultados definidos, as semifinais serão realizadas a partir da próxima terça-feira (17), com o jogo entre Bayern de Munique e Guangzhou Evergrande, em Agadir. No dia seguinte, o Raja Casablanca vai receber o Atlético-MG, em Marrakesh. Os dois jogos serão às 17h30, no horário de Brasília.

Elkeson e Muriqui comemoram o primeiro gol do Guangzhou contra o Ah Ahly.
(Foto: Getty Images)

Guangzhou se classifica com gol brasileiro

Guangzhou e Al Ahly iniciaram a partida com bastante empolgação, boa movimentação, e belas jogadas, mas não demorou muito para o jogo cair bastante tecnicamente. Pelo lado chinês, o trio Dario Conca, ex-Fluminense, Elkeson, ex-Botafogo, e Muriqui, ex-Atlético-MG, dava conta do recado, ainda que sem muita efetividade. Os egípcios tiveram uma ótima chance com o ídolo Mohamed Aboutrika, ao errar uma finalização, sem goleiro, cabeceando a bola por cima do gol.

Na etapa final, os chineses entraram com tudo e dispostos a matar o jogo. Não demorou muito e o Guangzhou abriu o placar com Elkeson, após jogada de Muriqui, que driblou e goleiro e finalizou; a zaga tirou em cima da linha, mas, no rebote, o meia não perdoou, aos quatro minutos. Mais tranquilo com o placar em vantagem, o time chinês jogava melhor que no primeiro tempo. O Al Ahly não tinha forças para fazer frente ao adversário. Para fechar a partida, novamente Muriqui finalizou, o goleiro Ekramy defendeu, e na sobra, Conca empurrou para as redes aos 22, classificando a equipe asiática.

O Raja comemorou a classificação em casa.
(Foto: Getty Images)

No tempo extra, Raja faz a festa da torcida local

O Raja Casablanca só venceu na prorrogação, mas no tempo normal, mostrou ser bem mais eficiente que o Monterrey, que teve maior posse de bola e um número maior de finalizações. Porém, a eficiência dos marroquinos se transformou em gol. Após chute de El Hachimi, o goleiro Orozco falhou e soltou a bola nos pés de Chtibi, que apenas empurrou para o gol, aos 24 minutos.

No segundo tempo, o Monterrey conseguiu transformar seu domínio em gol. No cruzamento de Suazo, Basanta escorou de cabeça para deixar tudo igual, aos oito minutos. Neri Cardozo teve a chance de virar o placar, quando saiu na cara de Askri, mas acabou batendo em cima do goleiro, o melhor em campo.

Na prorrogação, o jogo mostrava contornos de nervosismo, e que um gol poderia definir o jogo, pois o oponente não teria forças para tentar o empate, por conta do cansaço. E não demorou muito para Guehi aproveitar o cruzamento e cabecear para as redes, aos cinco minutos do tempo extra. Mesmo com uma pressão desordenada dos mexicanos, o resultado era justo para o Raja, que agora pegará o Galo.

0 comentários :

Postar um comentário