sábado, 21 de dezembro de 2013

Menos mal

Atlético encontra dificuldade, mas vence Guangzhou no fim e fica com o terceiro lugar do Mundial

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

21/12/2013 - No jogo de despedida do técnico Cuca, a vitória era a melhor maneira de coroar o grande trabalho que o treinador fez à frente do Atlético-MG. Entretanto, a disputa com o Guangzhou Evergrande, da China, pelo terceiro lugar do Mundial de Clubes não era o que os torcedores desejavam, mas se tornou obrigação para consolar uma imensa torcida que sonhou com o título no Marrocos. Sem criatividade e com a defesa instável, o Galo não teve vida fácil contra o time chinês e chegou a passar sufoco. O gol da vitória por 3 a 2 só saiu nos acréscimos, em uma boa jogada de Tardelli e Luan, quando Ronaldinho Gaúcho já tinha sido expulso após se irritar com chute do adversário e revidar. Falando no R10, ele fez outro gol de falta.

Foto: Reuters

O jogo

A partida mal tinha começado e o Atlético abriu o placar. Marcos Rocha cruzou da direita, Tardelli se antecipou à zaga e desviou para o fundo do gol, no segundo minuto da partida. O Galo parecia ser avassalador e que o jogo seria decidido facilmente. Grande engano. Aos oito minutos, o brasileiro Muriqui, que passou pelo Galo antes de se transferir para o Guangzhou, tratou de deixar tudo igual. Elkeson fez boa jogada e chutou; a bola explodiu no travessão e voltou; Gao Lin pegou o rebote e cruzou para a área e Muriqui apareceu livre para balançar as redes, aos nove minutos.

Após o gol de empate, o time brasileiro foi anulado pelo rival e não demorou para acontecer a virada. Aos 14 minutos, a zaga do Atlético-MG falhou novamente e Lucas Cândido cometeu pênalti infantil. Na cobrança, Conca colocou o Guangzhou na frente. Mesmo com a vantagem no placar, a equipe chinesa era muito superior. Com bolas na trave e grandes chances perdidas, quase chegaram ao terceiro gol.

O Atlético não se empunha, jogava recuado, sem força ofensiva e tomando sufoco. Dessa maneira, quem se destacava no Galo era o goleiro Victor, que fazia defesas incríveis. Ronaldinho passou apagado, distribuindo mal a bola e cometendo erros. Porém, o jogador, mesmo em um dia ruim, é um exímio batedor de falta e não desperdiçou a oportunidade que teve. Em cobrança da entrada da área, o craque colocou a bola com perfeição no canto do goleiro e empatou o jogo, aos 45.

O segundo tempo foi mais movimentado. Tardelli chamava o jogo, porém, não conseguia resolver sozinho. Quando o atacante conseguia armar a jogada, a marcação chegava sobre ele e ninguém aparecia para apoiar. O Guangzhou continuava pressionando e esbarrava no grande goleiro atleticano, que chegou a tirar uma bola em cima da linha.

Ronaldinho, apesar de ter feito um gol na cobrança de falta, não apareceu na partida e, aos 42, foi protagonista de uma cena lamentável. Após puxões e impuros na disputa de bola, Ronaldo caiu no chão e, irritado com um chute do oponente, chutou o jogador chinês, acertando o joelho do adversário. Só o craque do Galo foi expulso.

O jogo se encaminhava para o fim e a disputa por pênaltis parecia inevitável. Mas, já nos acréscimos, Luan saiu na cara do gol após passe de Tardelli e, com calma, deixou o Galo na frente. O terceiro lugar não era o que a torcida atleticana desejava, no entanto, atenua as consequências do fracasso no Marrocos.

Ficha de jogo:

Guangzhou Evergrande 2 x 3 Atlético-MG

GUANGZHOU:
Shuai Li; Younggwon Kim, Xiaoting Feng, Zhang Linpeng e Sun Xiang (Hao Rong); Gao Lin, Bowen Huang, Zheng Zhi (Xuri Zhao)e Conca; Muriqui e Elkeson (Feng Junyan).
Técnico: Marcello Lippi

ATLÉTICO-MG:
Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Lucas Cândido (Júnior César); Pierre, Josué (Leandro Donizete), Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli e Fernandinho; Jô (Luan).
Técnico: Cuca

Local: Marrakech, no Marrocos
Data: 21/12/2013
Horário: 14h30 (de Brasília. 16h30 local)

Gols: Muriqui, aos nove, e Conca, aos 15 minutos do primeiro tempo (Guangzhou Evergrande); Diego Tardelli, aos dois, Ronaldinho Gaúcho, aos 45 minutos do primeiro tempo, e Luan, aos 46 minutos do segundo tempo (Atlético-MG)

0 comentários :

Postar um comentário