quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Especial Mundial 2013 - Atlético-MG: Por que não acreditar?

Galo chega ao Marrocos levando consigo o sonho e a esperança do seu torcedor

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

18/12/2013 - Seguramente, este é o momento mais especial que o torcedor do Clube Atlético Mineiro já viveu em sua longa história de 105 anos. Após períodos tenebrosos, onde tempestades se confirmavam, e colocavam à prova o amor do atleticano por seu time, hoje, os tempos são outros. A montagem de um grande elenco, acompanhado de vitórias expressivas e um título tão sonhado, traz para os donos da camisa preta e branca mais famosa das montanhas mineiras, a chance de dominar o mundo, como fez com a América.

Nesta quarta-feira (18), o primeiro passo para o domínio do mundo do futebol será dado. Na cidade de Marrakesh, o Galo enfrentará o anfitrião Raja Casablanca, que passou por Auckland City-NZL, e Monterrey-MEX, às 17h30, horário de Brasília. Caso vença, o Atlético vai pegar o Bayern, que eliminou o Guangzhou, no próximo sábado (21).

O Atlético sagrou-se campeão da Libertadores ao vencer o tradicional Olímpia na final.
(Foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro)

História

O Clube Atlético Mineiro foi fundado em 25 de março de 1908 por garotos que se reuniam costumeiramente no Parque Municipal. Seu primeiro título foi em 1914, conquistando a Taça Bueno Brandão. Um ano depois, foi o primeiro campeão mineiro, inaugurando uma história de 42 conquistas estaduais, sendo a última neste ano de 2013. A primeira conquista fora de Minas Gerais foi em 1937, com a Copa dos Campeões do Brasil, primeiro torneio de âmbito nacional existente.

Entre conquistas estaduais, a inauguração dos dois principais campos de futebol de Belo Horizonte, o Independência, em 1950, e o Mineirão, no ano de 1965, o Galo só voltaria a sentir o gosto de um título nacional em 1971, quando foi campeão brasileiro, após derrotar São Paulo e Botafogo no triangular decisivo, e desbancar os favoritos Santos, de Pelé, Cruzeiro, de Tostão, e Palmeiras, de Ademir da Guia.

Em 1973, surgiria no clube, e para o futebol, aquele que seria o maior jogador da história do Atlético. José Reinaldo de Lima, ou simplesmente, Reinaldo, estreava no profissional aos 16 anos, e com ele, viriam outros craques como Paulo Isidoro, Marcelo, João Leite, que reinaram no estado durante mais de uma década. O Rei foi artilheiro do Brasileirão de 1977 com 28 gols em 18 partidas. Média de 1,55 gol por jogo, recorde difícil de ser quebrado.

Turbulência

Nos anos 1990, mesmo com os dois títulos da extinta Copa Conmebol e quatro campeonatos mineiros, além de um vice-campeonato brasileiro, problemas financeiros e administrativos abalaram o clube que, na década seguinte, sofreu os reflexos de más administrações. A agremiação sofria com péssimos elencos, e acabou rebaixado para a segunda divisão em 2005.

Após retornar no ano seguinte, o Galo seguiu com formações irregulares em seu elenco, até o retorno de Alexandre Kalil ao clube. O filho do ex-presidente Elias Kalil começou um processo de renovação do Atlético, iniciando um projeto para salvar a agremiação financeiramente e também no futebol. Tudo começou em 2011, com a chegada do técnico Cuca, e os frutos foram colhidos em 2012, com a chegada de bons jogadores como o goleiro Victor, Ronaldinho e Jô, além da revelação Bernard, com o time sendo campeão mineiro e vice do Brasileiro.

No ano seguinte, contratações pontuais e a manutenção da base fizeram com que o Atlético chegasse a mais dois títulos: o bi estadual e a inédita Taça Libertadores da América, que libertou os torcedores de lembranças tristes, amargas, e confirmou a chegada de uma nova era no clube. Para melhorar ainda mais, os atleticanos confiam no título mundial, para coroar um período de muito trabalho, luta e a prova de um amor inabalável.

Equipe atleticana para o Mundial: *

Goleiros
1. Victor
23. Lee
87. Giovanni

Defensores
2. Marcos Rocha
3. Leonardo Silva
4. Réver
6. Junior Cesar
15. Gilberto Silva
26. Carlos Cesar
29. Michel

Meio-campistas
5. Pierre
8. Leandro Donizete
10. Ronaldinho Gaúcho
14. Lucas Cândido
28. Josué
88. Rosinei

Atacantes
7. Jô
9. Diego Tardelli
11. Fernandinho
17. Guilherme
19. Alecsandro
25. Neto Berola
27. Luan

Técnico: Cuca

* Lista divulgada pela FIFA

0 comentários :

Postar um comentário