sábado, 23 de novembro de 2013

Um fôlego a mais

Vasco vence o campeão brasileiro e ganha um gás a mais na luta contra o rebaixamento

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

23/11/2013 - Lutando contra o tempo para sair do Z-4, o Vasco recebeu o mistão do Cruzeiro pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi um confronto no qual a vontade falou mais alto. Para o time carioca, só a vitória interessava e o cruz-maltino não decepcionou a sua torcida, que compareceu em no Maracanã (mais de 38 mil presentes). O placar foi aberto logo aos dois minutos, com gol do garoto Thalles. Edmilson fez o segundo, ainda no primeiro tempo. A equipe mineira, com o título garantido, não mostrou a força e garra rotineira dos outros jogos. Dessa maneira, os donos da casa souberam cadenciar a partida e venceram por 2 a 1, com certa tranquilidade.

Mesmo com mais esses três pontos, o Vasco continua na zona de rebaixamento, em 18º, com 41 pontos, e seca Fluminense, Bahia e Coritiba, que jogam amanhã. O Cruzeiro mantém os 75 pontos, ainda sem bater o recorde do São Paulo, campeão em 2006 com de 78 pontos.

Na próxima rodada, o Cruzeiro receberá o Bahia, no Mineirão, no domingo (1), às 17 horas. O jogo será especial, pois a taça do Brasileirão finalmente chegará às mãos de seu dono. No mesmo horário, Vasco terá o confronto contra o já rebaixado Náutico no Maracanã.

Foto: Marcelo Sadio/vasco.com.br

O jogo

Antes de a partida começar, mais um protesto do Bom Senso Futebol Clube, movimento criado pelos jogadores pra cobrar melhores condições no futebol brasileiro. Desta vez, todos os atletas sentaram no gramado antes do apito inicial do juiz. A torcida aplaudiu em sinal de apoio às reivindicações.

Com a bola rolando, o Vasco não perdeu tempo, foi para cima do Cruzeiro e conseguiu abrir o placar aos dois minutos de jogo, em uma falha da defesa. Após bola erguida na área, nenhum dos zagueiros subiram, Luan ajeitou de cabeça e Thalles testou no ângulo, à direita do goleiro Rafael. A retaguarda celeste não se encontrava em campo e o time cruz-maltino quase ampliou aos 11 minutos. Depois do cruzamento de Abuda pela direita, Thalles apareceu na pequena área, mas a bola ficou com Rafael.

O Cruzeiro trocava bons passes e armava jogadas com qualidade, porém, pecava nas finalizações. Aos 31 minutos, Éverton Ribeiro recebeu livre pela direita e chutou mirando o ângulo. O goleiro vascaíno fez uma grande defesa, mandando para escanteio. Após a cobrança, o time mineiro cedeu contra-ataque. Marlone e Pedro Ken pegaram o sistema defensivo cruzeirense todo desarrumado e criaram uma boa jogada. Edmílson recebeu livre e chutou de fora da área para ampliar para o Vasco.

O segundo tempo começou com pressão da equipe mineira. No primeiro minuto, Willian marcou de cabeça, mas árbitro anulou erroneamente. No cruzamento, a bola desviou no zagueiro Cris que, dessa forma, deu condição para o atacante celeste. O Vasco respondeu com Thalles puxando contra-ataque em velocidade aos 15 minutos. O atacante protegeu bem com o corpo e chutou forte de esquerda, mas o goleiro Rafael espalmou com segurança.

O ataque cruzeirense continuava buscando o gol e ele saiu aos 19 minutos. Em cobrança de falta, Éverton Ribeiro mandou para área e balançou as redes. O zagueiro Paulão subiu para a bola, mas não chegou desviar. Mesmo assim, o juiz deu o gol para o zagueiro. O craque cruzeirense até reivindicou a autoria do gol, no entanto, a arbitragem não voltou atrás.

Ao invés de se abater pelo gol, o Vasco ascendeu na partida e, com muito mais vontade que o adversário, quase ampliou o placar. Aos 30 minutos, Edmílson recebeu no meio da defesa do Cruzeiro, arriscou chute cruzado e a bola passou tirando tinta da trave. Após escanteio cobrado por Marlone, Edmílson testou para baixo e quase fez mais um. Quatro minutos depois, Robinho soltou a bomba de dentro da área, mas o goleiro Rafael fez ótima defesa. O placar não foi alterado e o Vasco segue sonhando.

Ficha de jogo:

Vasco 2 x 1 Cruzeiro

VASCO:
Alessandro; Fágner (Renato Silva), Luan, Cris e Yotún; Abuda, Guiñazu, Pedro Ken e Marlone (Bernado); Thalles (Robinho) e Edmílson.
Técnico: Adilson Batista

CRUZEIRO:
Rafael; Ceará, Léo, Paulão e Egídio; Nilton (Alisson), Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart (Elber); Willian e Vinícius Araújo (Júlio Baptista).
Técnico: Marcelo Oliveira

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 32.988 pagantes - 38.654 presentes
Renda: 667.340,00
Data: 23/11/2013
Horário: 19h30 (de Brasília)

Gols: Thalles, aos dois, e Edmílson, aos 32 minutos do primeiro tempo (Vasco); Paulão, aos 19 minutos do segundo tempo (Cruzeiro)

Árbitro: Marcos Andre Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)

Cartões amarelos: Edmílson, Marlone, Fagner, Guiñazu (Vasco)

***

36ª rodada: 
Sábado (23), às 19h30: 
21h: 
Domingo (24), às 17h: 
Ponte Preta x Grêmio 
Atlético-PR x Náutico 
Flamengo x Corinthians 
Santos x Fluminense 
19h30: 
São Paulo x Botafogo 
Internacional x Coritiba 
Bahia x Portuguesa

Classificação:
1º - Cruzeiro - 75 pontos (36 jogos)
2º - Grêmio - 60 pontos
3º - Goiás - 59 pontos (36 jogos)
4º - Atlético-PR - 58 pontos 
5º - Botafogo - 57 pontos
6º - Atlético-MG - 55 pontos, 15 vitórias e 11 gols de saldo (36 jogos)
7º - Vitória - 55 pontos, 15 vitórias e 4 gols de saldo (36 jogos)
8º - São Paulo - 49 pontos e 14 vitórias
9º - Corinthians - 49 pontos e 11 vitórias
10º - Santos - 48 pontos 
11º - Internacional - 45 pontos, 11 vitórias e -1 gol de saldo 
12º - Flamengo - 45 pontos, 11 vitórias e -2 gols de saldo
13º - Portuguesa - 44 pontos
14º - Criciúma - 43 pontos (36 jogos)
15º - Fluminense - 42 pontos e 11 vitórias
16º - Bahia - 42 pontos e 10 vitórias 
17º - Coritiba - 41 pontos, 10 vitórias e -5 gols de saldo
18º - Vasco - 41 pontos, 10 vitórias e -9 gols de saldo (36 jogos)
19º - Ponte Preta - 35 pontos 
20º - Náutico - 17 pontos 

0 comentários :

Postar um comentário