sábado, 23 de novembro de 2013

Só depende de si

Seleção brasileira masculina de vôlei é superada pela Rússia, mas segue líder e com chances de título na Copa dos Campeões

De Tóquio (Japão).
Da Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Voleibol.

23/11/2013 - O Brasil começou melhor, fez dois sets com grande atuação, mas a Rússia virou. Assim, neste SÁBADO (23.11), pela Copa dos Campeões masculina de vôlei, a equipe brasileira acabou superada por 3 sets a 2 (25/20, 25/22, 21/25, 17/25 e 9/15), em 2h02 de jogo realizado em Tóquio, no Japão. Mas, o resultado negativo não tira da seleção comandada pelo técnico Bernardinho a chance de ser campeã neste DOMINGO (24.11), quando enfrentará a Itália, à 1h10 (horário de Brasília), com transmissão do SporTV.

Basta vencer que o Brasil, ainda líder da competição, com 10 pontos, será o campeão. E é com base nisso que o levantador Bruninho segue confiante. A derrota para a Rússia incomoda, mas não abala. “Amanhã é uma final para o nosso time. Agora, temos que pensar só no próximo jogo, em vencer a Itália para conquistar o título. No ano que vem voltamos a pensar na Rússia. Eles têm se tornado uma pedra no nosso sapato, mas não é o momento de chorar o leite derramado”, explicou o capitão brasileiro.


Sidão, central do Brasil, ataca no jogo contra a Rússia.
(Foto: Divulgação/CBV)

Bruno chama a atenção para o pouco tempo que a seleção brasileira terá entre os dois jogos. A equipe chegou ao hotel por volta das 20h deste sábado e sairá para o ginásio às 10h de domingo – no horário do Japão.

“Acho que o fato de termos muito pouco tempo entre o jogo de hoje e o de amanhã pode facilitar na digestão da partida contra a Rússia. Tenho certeza que a nossa equipe vai entrar mordida, pois precisamos da vitória para conquistarmos o título e, em cima do pódio, vamos sentir o gostinho bom do resultado positivo. Sabemos que não vai ser fácil, pois a Itália tem uma equipe muito boa também, que, inclusive venceu a Rússia na primeira rodada, e, por isso, temos que entrar com tudo amanhã”, destacou Bruninho.

O oposto Wallace foi o maior pontuador do Brasil, com 21 acertos – 18 de ataque, dois de bloqueio e um de saque. Após a partida, o jogador lamentou o resultado, mas segue a mesma linha de raciocínio do levantador e garante que todos estão motivados para conquistar o quarto título doa seleção brasileira na Copa dos Campeões. “Óbvio que a derrota dói, mas temos a oportunidade de chegar ao primeiro lugar amanhã e vamos buscar esse resultado”, garantiu Wallace.

O técnico Bernardinho também já direciona seu foco para a partida deste domingo. “A Rússia teve méritos, mas foi um jogo bem jogado. Serve como lição. Fizemos dois sets espetaculares, o terceiro foi igual até o final e as mexidas deles surtiram efeito. É triste perder para a Rússia, mas o título está nas nossas mãos. Continuamos na frente e temos que ganhar amanhã. Estar no lugar mais alto do pódio é a nossa intenção aqui nesse campeonato”, concluiu Bernardinho.

O JOGO

O ponteiro Lucarelli abriu o placar do jogo. O Brasil seguiu melhor e, quando fez 5/1, o técnico da Rússia pediu tempo. Bem em quadra, a seleção brasileira contou com Maurício Borges para fazer 8/4 no primeiro tempo técnico. No saque do levantador Bruno, a equipe verde e amarela fez 10/5. No bloqueio de Sidão, o placar foi para 12/5. A vantagem brasileira seguiu e, no ace de Wallace, o Brasil marcou 17/10. A equipe dirigida por Bernardinho manteve a vantagem (19/14) e, na sequência da partida, venceu o primeiro set por 25/20.

A segunda parcial começou equilibrada, com as equipes empatadas em 2/2. O saque da Rússia passou a entrar e o adversário fez 6/3. Mas o fundamento do Brasil também funcionou e, com Lucão, duas vezes seguidas, o Brasil empatou: 6/6. A seleção brasileira demonstrou raça e, com Wallace, virou em 8/7. Os russos deixaram tudo igual de novo em 11/11, mas, em boa passagem de Lucarelli no saque, o Brasil fez 13/11. Com dois pontos diretos de saque de Lucão, 17/12. A Rússia, então, diminuiu a diferença no placar (19/16) e Bernardinho pediu tempo. O Brasil fez 22/18 e foi a vez da Rússia parar o jogo. A seleção brasileira seguiu bem e, com disposição, fechou a parcial em 25/22.

O terceiro set começou bom para o Brasil, que, com Sidão, marcou 2/1. Mas os russos viraram e conseguiram colocar três pontos de vantagem em 6/3. No primeiro tempo técnico, a Rússia fez 8/6. Os brasileiros reagiram e o set seguiu equilibrado. No ace do central Lucão, o Brasil virou: 14/13. Na jogada seguinte, depois de bola bastante disputada, Maurício Borges bloqueou e o placar foi para 15/13. A Rússia pediu tempo. As seleções empataram em 16 e 19 pontos e fizeram um final de set equilibrado. Os russos estiveram na frente em 21/20 e, melhores na reta final do set, fecharam em 25/21.

A Rússia abriu o set, mas o Brasil devolveu. O início da parcial seguiu equilibrado, com as equipes empatadas em 3/3. Os russos abriram vantagem e, contando com erros dos brasileiros, fizeram 7/4. Com o oposto Wallace, o Brasil chegou ao empate em nove pontos. A parcial seguiu disputada, com as equipes trocando pontos, mas, quando os adversários fizeram 14/11, o Brasil pediu tempo. Os russos seguiram superiores e fizeram 16/12 e, quando chegaram a 18/13, a seleção brasileira parou o jogo novamente. A Rússia esteve superior na reta final e fechou em 25/17.

O set decisivo começou melhor para a Rússia, que fez 2/0. Bernardinho pediu tempo. O Brasil chegou ao empate em 2/2, mas os adversários seguiram pontuando mais e fizeram 6/4. A Rússia ainda ampliou a diferença: 9/5. No bloqueio, a vantagem aumentou para 12/6. O adversário da seleção brasileira dominou o restante da parcial e fechou em 15/9.

EQUIPES
BRASIL – Bruno, Wallace, Lucão, Sidão, Lucarelli e Maurício Borges. Líbero – Mário Jr.
Entraram – Evandro, Raphael, Maurício Souza e Lipe
Técnico: Bernardinho

RÚSSIA – Apalikov, Grankin, Spiridonov, Muserskiy, Ilinykh e Mikhaylov. Líberos – Ermakov e Golubev
Entraram – Sivozhelez, Ashchev, Pavlov e Makarov
Técnico: Andrey Voronkov

GALERIA DE FOTOS

ENTENDA A COPA DOS CAMPEÕES:

Situação atual – O Brasil estreou com vitória sobre o Irã por 3 sets a 1, venceu os Estados Unidos por 3 a 0 na segunda rodada e, depois, levou a melhor sobre o Japão por 3 a 0. Na quarta rodada, a equipe brasileira acabou superada pela Rússia, por 3 sets a 2, e, agora, depende apenas de uma vitória neste domingo, sobre a Itália, para ser campeã.

Países participantes - Brasil, Irã, Estados Unidos, Japão, Rússia e Itália. Todos são campeões continentais com exceção do Japão que participa da competição por ser o país sede e da Itália, que foi convidada pela organização.

Forma de disputa – As seis equipes se enfrentarão em turno único e a seleção que somar mais pontos ficará com o título.

Jogos do Brasil:
19/11 – Brasil 3 x 1 Irã (25/16, 25/17, 25/27 e 25/23)
20/11 – Brasil 3 x 0 Estados Unidos (31/29, 25/23 e 25/23)
22/11 – Brasil 3 x 0 Japão (25/17, 25/23 e 25/18)
23/11 – Brasil 2 x 3 Rússia (25/20, 25/22, 21/25, 17/25 e 9/15)
24/11 - Brasil x Itália, à 1h10 (Horário de Brasília)

* De Tóquio, Japão, Clarissa Laurence

0 comentários :

Postar um comentário