quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Seguro

Mostrando segurança na defesa, São Paulo empata com Nacional em Medellín e garante vaga para a semi da Sul-Americana

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

07/11/2013 - Se na primeira partida a defesa são-paulina foi alvo de contestações, nesta noite em Medellín, na Colômbia, o São Paulo se manteve consistente em sua retaguarda e segurou o Atlético Nacional. No fim, o empate sem gols valeu a classificação ao Tricolor, que chega às semifinais da Copa Sul-Americana após a vitória no Morumbi por 3 a 2. O adversário do time comandado por Muricy Ramalho será definido nesta quinta-feira (7), em Ciudad de Itagüí, onde Libertad e Itagüí realizam o segundo embate. Na jogo anterior, os paraguaios venceram por 2 a 0.

No entanto, existe uma possibilidade de acontecer um jogo entre dois times do mesmo país. Se a Macaca passar pelo Vélez Sarsfield-ARG, a Conmebol vai alterar o chaveamento das semifinais pois, assim como na Libertadores, a Sul-Americana não permite duas agremiações de nacionalidades iguais nas finais de seus torneios.

Após empate sem gols na ida, o segundo duelo entre Ponte e Vélez será realizado às 20h45 de logo mais, na Argentina. Assim como o São Paulo, o Lanús já se classificou. Após empate sem gols na ida, venceu o River no Monumental de Nuñez por 3 a 1.

 Aloísio tenta finalizar, mas para no goleiro Franco Armani.
(Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Segurando o resultado

O São Paulo foi para a Colômbia com o resultado nas mãos. Sabendo disso, o Tricolor se trancou na defesa para esperar o Atlético Nacional vir para o ataque. Não que isto seja chamado de retranca, mas a atuação do time paulista só não foi defensivamente impecável no primeiro tempo, porque Rodrigo Caio e Reinaldo quase jogaram contra o patrimônio tentando cortar cruzamento de forma equivocada.

No ataque, o São Paulo não fez a menor questão de partir para cima dos colombianos, para imprimir uma pressão e, quem sabe, fazer um gol para aumentar ainda mais a tranquilidade do time em campo. Jádson foi mal nas criações; Aloísio e Luis Fabiano eram pouco acionados; principalmente o Fabuloso, totalmente isolado no ataque e sem receber jogadas para conclusão para à meta defendida por Franco Armani.

Empate confirmado

Se faltaram emoções no primeiro tempo, na segunda etapa, o Atlético Nacional resolveu assustar com três arremates perigosos ao gol de Rogério Ceni. Em dois deles, o goleiro do São Paulo teve que trabalhar para evitar a abertura do placar. Entretanto, a pressão colombiana terminou muito cedo. O Tricolor acertou sua marcação, corrigiu os erros que quase complicaram a equipe paulista e voltou a ter o controle da partida.

Os colombianos só voltaram a assustar aos 34 minutos em um chute de Medina. O técnico Muricy Ramalho resolveu trancar de vez o São Paulo quando tirou Jádson e colocou Wellington, e sacou o apagado Luis Fabiano para entrar com Ademílson. No fim, a equipe paulista, que claramente jogou pelo empate, conseguiu seu objetivo e volta para o Brasil com a vaga garantida na semifinal da Sul-Americana.

Ficha do jogo:

Atlético Nacional-COL 0 x 0 São Paulo

ATLÉTICO NACIONAL:
Franco Armano; Peralta, Henriquez e Oscar Murillo; Medina, Mejía, Bernal (Guisao), Cardenas e Valencia (Díaz); Fernando Uribe e Duque (Juan Pablo Angel)
Técnico: Juan Carlos Osorio

SÃO PAULO:
Rogerio Ceni; Paulo Miranda, Antônio Carlos e Rodrigo Caio; Douglas, Denilson, Maicon, Jadson (Wellington) e Reinaldo; Aloísio (Welliton) e Luis Fabiano (Ademilson)
Técnico: Muricy Ramalho

Motivo: Segunda partida das quartas de final da Copa Sul-Americana
Data: 06/11/2013
Local: Estádio Atanásio Girardot, em Medellín (COL)

Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Auxiliares: Carlos Astroza (CHI) e Sergio Román (CHI)

Cartões amarelos: Antônio Carlos, Wellington e Luis Fabiano (São Paulo) 

0 comentários :

Postar um comentário