sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Naufragando

Atlético-GO perde de novo, agora para o Bragantino, e afunda ainda mais na Série B

De Belo Horizonte.
Por Júlia Alves.

08/11/2013 - Atormentados com um possível rebaixamento para a Série C, Bragantino e Atlético-GO se enfrentaram, no estádio Nabi Abi Chedid, pela 34ª rodada, na noite desta sexta-feira. A situação do time goiano é pior. Dentro do Z-4, o Dragão precisava vencer para se manter vivo na Série B e sair ao menos momentaneamente da zona incômoda, mas não foi dessa vez que conseguiu a vitória. O Braga, que não marcava um gol há quatro jogos, foi mais efetivo e abriu o placar com três minutos de partida. Na etapa complementar, veio o segundo gol para fechar o placar em 2 a 0 para o time da casa. Já nos acréscimos, o goleiro Márcio perdeu um pênalti para o Atlético, que continua com 35 pontos e se complica cada vez mais, na 17ª posição. O Bragantino chegou aos 42 pontos e respira aliviado, na 12ª colocação.

Os times voltam a jogar na próxima terça-feira, dia 12. O Atlético recebe o Sport para jogo duro no Serra Dourada, às 21h50. Mais cedo, às 21h50, também em casa, o Bragantino encara o Icasa no Nabi Abi Chedid.

Foto: CBF.com.br

O jogo

A partida começou movimentada. O Bragantino pressionou desde o princípio e logo aos três minutos abriu o marcador. Após cobrança de escanteio, Lincom subiu mais alto e acertou um cabeceio certeiro. O Atlético-GO respondeu cinco minutos depois. Régis cruzou para Jorginho, que acertou o travessão. Na sobra, Anselmo pegou mal de primeira e mandou para fora.

O Dragão possuía a posse de bola, no entanto, não conseguia infiltrar na área adversária, resignando-se apenas em trocar passes sem levar perigo. O Braga, por sua vez, aproveitava os espaços deixados pelo oponente. Aos 27 minutos, Cesinha recebeu na ponta direita e chutou para a boa defesa de Márcio. No rebote, Lincom chutou para fora. Aos 36 minutos, Cesinha chutou forte, de fora da área, o goleiro Márcio desviou com as pontas dos dedos, e a bola bateu na trave.

No fim do primeiro tempo, o time goiano aumentou o ritmo e foi parado com muitas faltas. Se estava difícil vencer a defesa, o jeito era chutar de fora da área. Adriano dominou e chutou de longe, acertando a trave do goleiro Leandro. No rebote, Anselmo, de frente para o gol, pegou de primeira e perdeu uma chance inacreditável.

O jogo ficou mais aberto no segundo tempo. A partida era lá e cá, com muitas oportunidades perdidas pelos dois lados. As duas equipes chegavam com facilidade até a área adversária, porém, cometiam erros nos últimos passes. Aos 12 minutos, Cesinha chutou forte, de dentro da área, obrigando o goleiro Márcio fazer boa defesa. Dois minutos depois, foi a vez do Atlético levar perigo. Jéferson levantou na área do Bragantino em cobrança de falta, a bola passou por todo mundo e saiu tirando tinta da trave.

Com a vantagem no placar, o Braga valorizava a posse de bola e, à espera de espaços, chamava o oponente para seu campo. Aos 17 minutos, esse espaço apareceu e o contra-ataque do Bragantino foi mortal. Após escanteio para o Atlético-GO, Preto saiu jogando, Magno lançou de primeira para Cesinha, que invadiu a área e chutou no ângulo, sem chance alguma para o goleiro Márcio.

Após o segundo gol do time da casa, os jogadores atleticanos, que já encontravam dificuldades na partida, ficaram desacreditados. Parecia que as duas equipes estavam apenas esperando o tempo correr e o juiz soar o apito final. Entretanto, a derrota, que já era trágica devido às circunstâncias que Atlético se encontra, ficou ainda pior. Aos 46 minutos finais, o árbitro marcou pênalti para o Dragão. O goleiro Márcio, cobrador oficial do time, foi para a bola e bateu de forma grotesca. O jogador pegou com o lado de fora do pé e a bola foi para o sentido contrário ao gol.

Ficha de jogo:

Bragantino 2 x 0 Atlético-GO

BRAGANTINO:
Leandro Santos; Robertinho (Preto), Álvaro (Graxa) e Raphael Andrade; Geandro, Serginho, Carlinhos, Magno Cruz e Alex Barros(Pacheco); Cesinha e Lincom.
Técnico: Marcelo Veiga

ATLÉTICO-GO:
Márcio; Rafael Cruz, Artur, Alex Moraes (Bida) e Diego Giaretta; Régis, Dodó (Jeferson), Jorginho e Fábio Lima; Adriano (Pedro Bambu) e Anselmo.
Técnico: Gilberto Pereira

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data: 08/11/2013
Horário: 19h30

Gols: Lincom, aos três minutos do primeiro tempo, e Cesinha, aos 17 minutos do segundo tempo

Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Moises Aparecido de Souza (PR)

Cartão amarelo: Lincom (Bragantino); Régis (Atlético-GO)

***

34ª rodada: 
Terça-feira (5), às 21h: 
Sexta (8), às 19h30: 
21h: 
ASA 1x0 Avaí 
21h50: 
Sábado (9), às 16h20: 
Palmeiras x Joinville 
17h20: 
Ceará x Sport 
Paysandu x Oeste 
ABC x Icasa 
21h: 
Figueirense x Guaratinguetá

Classificação:
1º - Palmeiras - 70 pontos 
2º - Chapecoense - 62 pontos (34 jogos)
3º - Sport - 56 pontos
4º - Icasa - 53 pontos e 16 vitórias 
5º - Avaí - 53 pontos e 15 vitórias (34 jogos)
6º - Joinville - 52 pontos e 15 vitórias 
7º - América-MG - 52 pontos e 13 vitórias (34 jogos)
8º - Paraná - 51 pontos (34 jogos)
9º - Ceará - 50 pontos 
10º - Figueirense - 49 pontos
11º - Boa Esporte - 47 pontos (34 jogos)
12º - Bragantino - 42 pontos e 12 vitórias (34 jogos)
13º - Oeste - 42 pontos e 11 vitórias
14º - Guaratinguetá - 41 pontos e 11 vitórias
15º - América-RN - 41 pontos e 10 vitórias (34 jogos)
16º - ABC - 36 pontos 
17º - Atlético-GO - 35 pontos, 9 vitórias e -11 gols de saldo (34 jogos)
18º - Paysandu - 35 pontos, 9 vitórias e -15 gols de saldo 
19º - São Caetano - 32 pontos (34 jogos)
20º - ASA - 29 pontos 
(34 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário