terça-feira, 12 de novembro de 2013

Estreia positiva

Seleção brasileira feminina de vôlei estreia na Copa dos Campeões com vitória sobre os Estados Unidos

De Nagoya (Japão).
Da Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Voleibol.

12/11/2013 - Uma partida com todos os ingredientes de uma decisão marcou a estreia da seleção brasileira feminina de vôlei na Copa dos Campeões. Do outro lado da rede estavam os Estados Unidos, adversário das últimas duas finais olímpicas e, mais uma vez, quem levou a melhor foram as brasileiras. O Brasil estreou na competição nesta TERÇA-FEIRA (12.11) com vitória sobre as americanas por 3 sets a 0 (26/24, 26/24, e 25/20), em 1h28 de jogo, no Nagoya Nippongaishi Hall, em Nagoya, no Japão.

O próximo desafio do time verde e amarelo na Copa dos Campeões será a Tailândia, atual campeã asiática, que foi superada na estreia pela República Dominicana por 3 sets a 0 (25/23, 25/21 e 25/23). As brasileiras jogarão com as tailandesas à 1h10 (horário de Brasília) desta QUARTA-FEIRA (13.11). O SporTV transmitirá ao vivo.


 Natália ataca contra o bloqueio dos Estados Unidos.
(Foto: Divulgação/FIVB)

As ponteiras Natália e Fernanda Garay foram as maiores pontuadoras do Brasil na partida com 13 pontos cada. A oposto Sheilla, que marcou oito pontos no jogo, foi eleita a melhor atleta do confronto. Apesar da derrota, os EUA deixaram a quadra com a maior pontuadora do duelo, a oposto Murphy com 14 acertos.

A campeã olímpica Natália comentou que a partida, apesar do resultado de 3 sets a 0, foi bastante disputada. “Foi um jogo que qualquer uma das duas equipes poderia ter ganho. Os dois primeiros sets foram muito apertados e começamos atrás no terceiro. Conseguimos buscar no meio da terceira parcial o que foi muito importante para a nossa vitória. Começar uma competição como essa com um resultado positivo é muito importante”, afirmou Natália.

O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da vitória do Brasil sobre os Estados Unidos.
“Estou feliz com a vitória por 3 sets a 0 mas precisamos estar sempre de olhos abertos pelo que foi feito e criado dentro da quadra. Erramos muito o nosso contra-ataque. Fomos nos ajustando ao longo do jogo. O nosso saque funcionou em alguns momentos e conseguiu quebrar o passe dos Estados Unidos. Assim, nossa defesa e nosso bloqueio cresceram. Nos finais do primeiro e do segundo set conseguimos tocar em bolas importantes nesses dois fundamentos. No terceiro set, a Monique e a Claudinha entraram muito bem quando estávamos perdendo por cinco pontos e conseguimos virar o placar. Depois, a volta da Fabíola e da Sheilla foi importante para fecharmos o jogo. O mais importante foi a vitória”, analisou o treinador brasileiro.

O técnico do Brasil ainda comentou sobre a sequência da Copa dos Campeões e o jogo desta quarta-feira contra a Tailândia. “Esse será um campeonato bastante duro. Serão cinco jogos em sequência com um dia de descanso. O que precisamos fazer é colocar todas as jogadoras para jogar e preservar a integridade física das atletas. Amanhã vamos trocar algumas jogadoras para não sobrecarregar ninguém. Será um jogo complicado. A Tailândia perdeu hoje para a República Dominicana e vai entrar em quadra sem nada a perder”, disse José Roberto Guimarães.

Foto: Divulgação/FIVB

O JOGO

A partida começou equilibrada. Os Estados Unidos foram para a primeira parada técnica com um de vantagem (8/7). As duas equipes se alternaram na liderança do placar. No segundo tempo técnico, as americanas ainda lideravam por um ponto (16/15). O técnico José Roberto Guimarães colocou a ponteira Michelle em quadra para sacar. Com bons saques, as brasileiras viraram o marcador e abriram dois (18/16). O set seguiu disputado, mas o Brasil foi melhor no final e venceu a primeira parcial por 26/24.

O Brasil começou bem o segundo set e fez 8/5. Com um ace da ponteira Natália, o Brasil abriu três (10/7). Os Estados Unidos aproveitaram os erros do Brasil e viraram o marcador (14/12). O técnico José Roberto Guimarães trocou as ponteiras. Entrou Tandara e saiu Fê Garay. A substituição fez bem as brasileiras que empataram: 19/19. Assim como a primeira parcial, a final da segunda foi disputada ponto a ponto e o Brasil, mais uma vez, saiu-se melhor e fechou por 26/24.

Os EUA voltaram para o terceiro set dispostos a prolongar o jogo e fizeram 10/5. O técnico José Roberto Guimarães inverteu o cinco e um. Entraram Claudinha e Monique e saíram Sheilla e Fabíola. A substituição surtiu efeito e o Brasil virou o marcador (12/10). Com Fabíola e Sheilla já de volta à quadra, as brasileiras seguiram melhores e venceram o set por 25/20 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES:

BRASIL – Fabíola, Sheilla, Fê Garay, Natália, Fabiana e Adenízia. Líbero – Fabi
Entraram – Monique, Michelle, Tandara e Claudinha
Técnico – José Roberto Guimarães

ESTADOS UNIDOS – Alisha Glass, Murphy, Hildebrand, Larson, Paoline e Gibbemeyer. Líbero – Banwarth
Entraram – Hagglund, Lichtman, Fawcett e Hill
Técnico – Karch Kiraly

GALERIA DE FOTOS:

*De Nagoya, Japão, Vicente Condorelli

0 comentários :

Postar um comentário