sábado, 30 de novembro de 2013

E a agonia continua

Atlético arranca empate com o Fluminense no Maracanã e Tricolor pode retornar ao Z-4 neste domingo

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

30/11/2013 - O torcedor do Fluminense vai precisar de nervos de aço para segurar a ansiedade e medo do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Jogando no Maracanã, o Tricolor carioca e o Atlético-MG ficaram no empate por 2 a 2 e o jogo contra o Bahia, na rodada final, ganha contornos de decisão para o atual campeão nacional. Gum e Biro Biro fizeram os gols para a equipe das Laranjeiras. Diego Tardelli e Alecsandro, este já no fim do jogo, anotaram para o Galo.

O resultado não influiu em nada para o Atlético-MG, que tem seu foco totalmente voltado para o Mundial de Clubes, daqui a 18 dias. Já o Fluminense vê a corda no pescoço apertar um pouco mais. Uma vitória hoje daria muita tranquilidade para o time das Laranjeiras encarar o Bahia, na última rodada, sem precisar depender dos adversários. Mas, com o empate, os cariocas torcem amanhã contra Coritiba e Vasco para não fecharem a rodada no Z-4.

 Fluminense decidirá sua sorte na primeira divisão na última rodada contra o Bahia.
(Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

A última rodada do Campeonato Brasileiro será no domingo (8), com todos os jogos às 17 horas. O Fluminense viaja para encarar o Bahia, na Arena Fonte Nova. O Atlético-MG fecha sua participação no nacional contra o Vitória, no Independência, antes de viajar para Marrocos.

Emoções à flor da pele

Antes do jogo começar, mais um manifesto dos jogadores em nome do Bom Senso F.C. Os 22 atletas em campo ficaram de braços cruzados como uma forma de apoio ao grupo que reivindica melhores condições de trabalho e transparência nas diretorias dos clubes.

Quando a bola rolou, o nervosismo do Fluminense se traduzia em muita vontade, mas com uma certa desorganização dentro de campo. O Atlético-MG entrou no jogo e partia para cima do Tricolor com a mesma vontade, surgindo em contra-ataques rápidos e deixando a defesa carioca ainda mais exposta do que estava.

Se com o empate estava ruim, ficou pior quando o Galo abriu o marcador. Após chute de Leandro Donizete, a bola tocou na defesa e sobrou para Diego Tardelli. O atacante bateu rasteiro e a redonda morreu nas redes depois de tocar em Diego Cavalieri, aos 21 minutos. Após o gol, o Fluminense se atirou ao ataque com toda fúria, pressionando os mineiros e esquecendo qualquer ordem tática. Foi nesta correria que o Tricolor empatou. No escanteio batido por Rafael Sóbis, Edinho finalizou. No bate-rebate, Gum e Digão tentaram, mas só na terceira tentativa que Gum empurrou para as redes, aos 36.

No segundo tempo, o Fluminense tentou manter a mesma voltagem com a qual encerrou a primeira etapa. Tinha maior posse de bola e ocupava mais o campo de ataque. Logo aos oito minutos, Wagner lançou Biro Biro no meio da defesa atleticana e o atacante tocou para as redes mineiras, aos oito minutos. Alívio dos mais de 40 mil tricolores presentes.

O erro do Fluminense e do treinador Dorival Júnior foi ter recuado a equipe tão cedo, buscando os contra-ataques. Poderia dar certo, mas tinha a mesma chance de dar errado. No primeiro erro de saída de jogo, Digão perdeu para Luan, que chegou à linha de fundo e cruzou para Alecsandro apenas escorar para as redes de Diego Cavalieri, aos 37 minutos.

O torcedor tricolor, que comemorava o resultado, mas também se perdia em aflição torcendo para o tempo passar, voltava a viver momentos de angústia com o empate. Quase ficou pior quando, aos 46 minutos, Diego Tardelli, livre, tocou por cobertura, mas a bola, caprichosamente, acertou a trave. Seria um golaço! E a agonia tricolor segue até Salvador, onde tudo terá um desfecho, para o bem ou para o mal.

Ficha do jogo:

Fluminense 2 x 2 Atlético-MG

FLUMINENSE:
Diego Cavalieri; Igor Julião, Gum, Leandro Euzébio e Digão; Valencia (Edinho), Jean, Rafinha (Marcelinho) e Wagner (Felipe); Biro Biro e Rafael Sóbis.
Técnico: Dorival Júnior

ATLÉTICO-MG:
Victor; Marcos Rocha (Michel) (Alecsandro), Leonardo Silva, Réver e Lucas Cândido; Pierre (Rosinei), Leandro Donizete, Luan, Diego Tardelli e Fernandinho; Jô.
Técnico: Cuca

Motivo: 37ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 30/11/2013
Horário: 19h30
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 38.779 pagantes - 44.699 presentes
Renda: R$459.330,00

Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (FIFA-GO) e Christian Passos Sorence (FIFA-GO)

Cartões amarelos: Leandro Euzébio, Digão e Edinho (Fluminense); Luan e Leonardo Silva (Atlético-MG)

Gols: Diego Tardelli (CAM), aos 21, e Gum (FLU), aos 36 minutos do primeiro tempo; Biro Biro (FLU), aos oito, e Alecsandro (CAM), aos 37 minutos do segundo tempo

***

37ª rodada: 
Sábado (30), às 19h30: 
Fluminense 2x2 Atlético-MG 
21h:
Corinthians 0x0 Internacional 
Domingo (1), às 17h: 
Cruzeiro x Bahia 
Coritiba x Botafogo 
Vasco x Náutico 
Ponte Preta x Portuguesa 
Criciúma x São Paulo 
Vitória x Flamengo 
19h30: 
Grêmio x Goiás 
Santos x Atlético-PR

Classificação:
1º - Cruzeiro - 75 pontos 
2º - Atlético-PR - 61 pontos, 17 vitórias e 13 gols de saldo
3º - Grêmio - 61 pontos, 17 vitórias e 6 gols de saldo
4º - Goiás - 59 pontos 
5º - Botafogo - 58 pontos
6º - Atlético-MG - 56 pontos (37 jogos)
7º - Vitória - 55 pontos 
8º - Santos - 51 pontos
9º - São Paulo - 50 pontos e 14 vitórias 
10º - Corinthians - 50 pontos e 11 vitórias (37 jogos)
11º - Flamengo - 48 pontos
12º - Internacional - 46 pontos (37 jogos)
13º - Bahia - 45 pontos
14º - Portuguesa - 44 pontos
15º - Criciúma - 43 pontos e 12 vitórias
16º - Fluminense - 43 pontos e 11 vitórias (37 jogos)
17º - Coritiba - 42 pontos e 10 vitórias 
18º - Vasco - 41 pontos 
19º - Ponte Preta - 36 pontos 
20º - Náutico - 17 pontos 

0 comentários :

Postar um comentário