quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Custou caro

Pressionado, Botafogo volta a tropeçar, dessa vez contra a Portuguesa em casa, e perde vaga no G-4 para o Goiás

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

13/11/2013 - São duas equipes que têm missões muito diferentes no Campeonato Brasileiro. Mas, se existe algo em comum entre elas, é que ambos não cumprem sua obrigação com a vitória e frustram seus torcedores. Botafogo e Portuguesa jogaram no Maracanã para um público de 7.654 pagantes e o placar apontou um amargo 0 a 0, na noite desta quarta-feira (13). Pela primeira vez desde a quinta rodada, o time carioca está fora do grupo de classificação para a Libertadores, graças à vitória do Goiás sobre a Ponte Preta por 2 a 0.

O resultado não só tirou o Botafogo do G-4, como também acirrou a briga por uma vaga na competição continental. O Goiás já é o quarto colocado, com 56 pontos. Outros times, como Atlético-PR, Grêmio, Vitória, e até o São Paulo, têm chances de beliscar uma promoção à Libertadores. Vale lembrar que, caso um brasileiro (Ponte ou São Paulo), vença a Sul-Americana, o G-4 vira G-3 e, dessa maneira, apenas três equipes se classificariam pelo Brasileirão, juntando-se ao campeão da Copa do Brasil (Atlético-PR ou Flamengo), ao da Libertadores (Atlético-MG) e ao da Sul-Americana, no caso. O Fogão está em quinto lugar com 54 pontos. Por outro lado, a Portuguesa não consegue abrir distância do Z-4. É a 13º, com 41, quatro a mais que o Vasco, atual 17º.

 Foram de Elias as melhores chances do Botafogo. Só faltou acertar o gol.
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Divulgação Botafogo)

Na próxima rodada, o Botafogo recebe o Atlético-PR, concorrente direto por uma vaga na Libertadores, às 19h30 do sábado (16), no Maracanã. No dia seguinte, a Portuguesa encara o Atlético-MG no Canindé, no mesmo horário.
 
Botafogo é melhor na etapa inicial    

A partida se iniciou com o Botafogo buscando explorar a velocidade no ataque com Hyuri, Elias e Rafael Marques. Mas, sem qualquer entrosamento, as jogadas ofensivas não aconteciam. Seedorf era quem comandava o time em campo. A Portuguesa não veio com outra alternativa senão se segurar na defesa e explorar os contra-ataques. Entretanto, a melhor chance da etapa inicial foi da Lusa. Na falta cobrada na grande área, Valdomiro escorou de cabeça e abriu o placar. Porém, o auxiliar Guilherme Dias Camilo assinalou impedimento de forma incorreta.

Logo depois, o Botafogo também assustou. Elias aproveitou o passe e finalizou de bicicleta, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. Aos poucos, o time carioca comandava as ações e não permitia qualquer ação ofensiva da Lusa. Mas, o domínio não se refletia em gols e oportunidades claras para marcar. Como resposta, a Portuguesa abusava dos chutes de media distância, sem assustar o goleiro Jefferson.

Queda de rendimento

O segundo tempo começou como deveria ser, com o Botafogo imprimindo maior velocidade no ataque tentando abrir o marcador. O resultado era péssimo para as pretensões cariocas. Mesmo assim, Elias teve duas grandes chances: a primeira foi no cruzamento de Hyuri e, no momento da finalização, a defesa lusitana atrapalhou. Logo depois, o atacante recebeu quase na pequena área, e exigiu de Lauro uma bela intervenção.

A Lusa teve sua única chance com Bryan, após uma ajeitada de Gilberto e a finalização do lateral esquerdo bem próxima à trave. A pressão botafoguense, mesmo que desorganizada, continuava, mas a bola teimava em não entrar por incompetência dos atacantes ou a presença providencial da defesa paulista. No fim, o empate foi desagradável para ambos os lados.

Ficha do jogo:

Botafogo 0 x 0 Portuguesa

BOTAFOGO:
Jefferson; Edilson, Bolívar, Dória e Júlio César; Marcelo Mattos, Gabriel, Hyuri (Octávio), Seedorf e Rafael Marques (Henrique); Elias (Bruno Mendes).
Técnico: Osvaldo de Oliveira

PORTUGUESA:
Lauro; Luiz Ricardo, Lima, Valdomiro e Bryan; Willian Arão, Bruno Henrique, Moisés (Correa) e Souza (Carlos Alberto); Diogo (Henrique) e Gilberto.
Técnico: Guto Ferreira

Motivo: 34ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 7.654 pagantes
Renda: R$180.290
Data: 13/11/2013
Horário: 21h

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)

Cartões amarelos: Marcelo Mattos (BOT); Luis Ricardo, Diogo e Valdomiro (POR)
Cartão vermelho: Gilberto (POR)

***

34ª rodada: 
Quarta (13), às 19h30:
Goiás 2x0 Ponte Preta 
21h: 
Botafogo 0x0 Portuguesa 
21h50: 
Coritiba 0x1 Corinthians 
Quinta (14), às 19h30: 
Santos x Bahia 
21h: 
Atlético-MG x Internacional 
Fluminense x Náutico 

Classificação:
1º - Cruzeiro - 74 pontos
2º - Atlético-PR - 58 pontos
3º - Grêmio - 57 pontos
4º - Goiás - 56 pontos 
5º - Botafogo - 54 pontos
6º - Vitória - 51 pontos
7º - São Paulo - 49 pontos e 14 vitórias
8º - Atlético-MG - 49 pontos e 13 vitórias (33 jogos)
9º - Corinthians - 48 pontos
10º - Santos - 45 pontos, 11 vitórias e 7 gols de saldo (33 jogos)
11º - Internacional - 45 pontos, 11 vitórias e 2 gols de saldo (33 jogos)
12º - Flamengo - 45 pontos, 11 vitórias e -1 gol de saldo
13º - Portuguesa - 41 pontos, 10 vitórias e 1 gol de saldo
14º - Coritiba - 41 pontos, 10 vitórias e -4 gols de saldo  
15º - Criciúma - 39 pontos e 11 vitórias
16º - Bahia - 39 pontos e 9 vitórias (33 jogos)
17º - Vasco - 37 pontos
18º - Fluminense - 36 pontos (33 jogos)
19º - Ponte Preta - 34 pontos 
20º - Náutico - 17 pontos (33 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário