quarta-feira, 20 de novembro de 2013

A bola pelo mundo #4

Destaque da semana do futebol internacional para a definição dos últimos classificados para a Copa, além de muitos amistosos ao redor do planeta

De Aracaju.
Por Henrique Ferrera.

20/11/2013 - As últimas datas FIFA do ano reservaram emoção para as últimas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014. A África repetiu as seleções classificadas em 2010, e na Europa, Cristiano Ronaldo e Ribéry carimbaram passaporte, enquanto Ibrahimovic ficará só torcendo. A seleção brasileira continuou com seus amistosos, e venceu mais uma vez.


Eliminatórias Europeias

A França precisava fazer um jogo perfeito para reverter os 2 a 0 sofridos contra a Ucrânia na primeira partida. No Stade de France lotado, Sakho abriu o caminho ao mostrar oportunismo, aos 22 minutos. Benzema teve gol legal anulado, e depois teve um gol ilegal marcado, empatando o escore total. O clima era bom para os Bleus, e ficou melhor com a expulsão de Khacheridi. Aí foi só pressão até Husyev mandar contra o próprio gol, o chute de Ribéry que selou a virada francesa. Confira detalhes do jogo clicando aqui.

Em Estocolmo, duelo de gigantes. Gols, só na segunda etapa. Cristiano Ronaldo, que já havia decidido na ida, abriu o placar após lindo passe de João Moutinho. Ibrahimovic, usando a cabeça e cobrando falta, virou a partida e botou fogo no jogo. Mas não deu para o gigante sueco: Cristiano colocou a bola debaixo do braço, marcou mais duas vezes - uma em outra linda bola de João Moutinho - e carimbou o passaporte lusitano. Clique e veja mais sobre a partida.

A Croácia queria evitar o desastre de ser eliminada pela Islândia em casa, mas para isso, não levar gol seria imprescindível. Mandzukic abriu o placar aos 27, mas, antes do intervalo, foi expulso, e causou tensão nas arquibancadas. Porém, logo na volta do intervalo, Srna bateu cruzado, e com colaboração do goleiro, selou a vaga croata.

A Grécia havia feito 3 a 1 em casa, e embora a vantagem fosse boa, o gol fora preocupava. Mas Mitroglou tratou de tranquilizar tudo, mostrando que está em ótima fase, e marcando mais uma vez. Nem o antológico gol contra de Torosidis complicou a vida dos gregos.

Eliminatórias Africanas

A Argélia precisava reverter o 3 a 2 sofrido em Burkina Faso, para repetir os classificados africanos da última Copa. E apesar de ter conseguido a vaga, com um magro 1 a 0, não foi bem, mostrando muita apatia ao longo da partida. O gol de Bougherra, aos quatro minutos da segunda etapa, veio de um bate-rebate dentro da área, onde não houve nenhum mérito do ataque.

Já o Egito, depois de levar 6 a 1 de Gana no primeiro jogo, não tinha muito o que fazer. Fez sua parte, venceu por 2 a 1, mas, mais uma vez, o sucesso conquistado dentro do seu continente não se fez suficiente para conquistar também uma vaga na Copa do Mundo.

Repescagem

O Uruguai também carimbou seu passaporte, e como cabeça-de-chave. Apesar do estádio lotado, a celeste ficou no zero com a fraca Jordânia, nada mais natural após a goleada por 5 a 0 no país árabe.

O México, desacreditado depois da vergonhosa campanha na eliminatória da Concacaf, acabou passando sem nenhuma dificuldade pela Nova Zelândia. De novo técnico e sem os 'europeus', o México atropelou, fazendo 5 a 1 e 4 a 2, liderados pelo artilheiro Omar Peralta.

Amistosos

A Inglaterra realmente não vive sua melhor fase. Recheada de garotos, recebeu a Alemanha após perder do Chile em Wembley. E com muitos reservas, os germânicos foram melhores durante a maior parte do jogo, vencendo por 1 a 0, com gol de cabeça de Mertesacker. Sinal amarelo no English Team.

A Itália foi outra campeã que não teve vida fácil. Seu jogo contra a Nigéria foi tão complicado quanto o marcante jogo da copa de 1994. Giuseppe Rossi, de volta à squadra azzurra, marcou o gol que abriu o placar. Dike e Shola Ameobi viraram o placar, mas Giaccherini deu números finais à partida.

Aprendendo a jogar sem Messi, a Argentina bateu a Bósnia por 2 a 0. Com mais proteção no meio, já que a zaga argentina é pouco confiável, conseguiram neutralizar Dzeko e Ibisevic, e na frente, Kun Agüero resolveu como no Manchester City, marcando os dois gols da partida.

A Espanha continua com seus amistosos contra times de pouco valor. Depois de golear Guiné Equatorial jogando o mínimo, este mínimo não foi suficiente contra a África do Sul. Resultado: derrota por 1 a 0, gol de Bernard Parker.

O Brasil recebeu o Chile, no Canadá, e venceu mais um amistoso. Sempre sofrendo com as entradas duras dos adversários, o Brasil abriu o placar com Hulk, que começa a mostrar seu lado artilheiro do Zenit também na seleção. Vargas aproveitou jogada de sorte e empatou, mas Robinho marcou pela primeira vez após sua volta e definiu a partida. Confira mais detalhes.

Holanda e Colômbia prometiam demais, mas não passaram de um 0 a 0 insosso. A Colômbia vem forte após vencer a Bélgica fora e empatar com a Holanda, também fora.

E o mais curioso dos amistosos. A UEFA homologou, e Gibraltar é um país oficial esportivamente falando. E seu primeiro jogo da história foi disputado, contra a Eslováquia, de jogadores de nome como Hamsik e Vittek. A estreia foi proveitosa, e Gibraltar segurou um 0 a 0 com os eslovacos.

0 comentários :

Postar um comentário