quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Por uma temporada melhor

Reservas surpreendem, vivem grande noite e Lakers estreiam na NBA com vitória no clássico contra os Clippers

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

30/10/2013 - Os Lakers andavam meio engasgados com os rivais da cidade. Na temporada passada da NBA, o time de amarelo e roxo perdeu todos os quatro confrontos contra os Clippers na temporada regular. Na madrugada desta quarta-feira, fim da noite de terça (29) em Los Angeles (EUA), a história foi diferente. Abrindo a temporada 2013/14 da liga, os Lakers, ainda sem Kobe Bryant, em fase final de recuperação da cirurgia no tendão de aquiles, contaram com uma noite inspirada de seu banco de reservas para vencer o Los Angeles Clippers por 116 a 103, em uma atuação que dá esperanças de um ano melhor para o seu torcedor. Destaque para o último quarto, onde apenas os reservas jogaram e massacraram os titulares do adversário.

Na última temporada, o banco dos Lakers teve média de 26.1 pontos por jogo. Nesta noite, fez 76. Esse número é uma das provas que os reservas para essa temporada podem fazer essa equipe mais competitiva que a anterior. A chegada de nomes como Xavier Henry (22 pontos nesta noite, cestinha) e Jordan Farmar (16 pontos) será muito valiosa, somando-se ao crescimento de Jodie Meeks (13) e à velocidade do agora titular Nick Young (13), único reforço "mais conhecido", além de Chris Kaman. Entre os titulares, destaque para a estrela Pau Gasol, que fez 15 pontos e pegou 13 rebotes.


Força do grupo parece ser o trunfo dos Lakers para viver uma melhor temporada.
(Foto: Garrett Ellwood/NBAE/Getty Images)

Os Clippers, apontados como favoritos a vencerem este jogo de estreia, fizeram jogo duro durante os três primeiros quartos. Os titulares Chris Paul (15 pontos e 11 assistências), Blake Griffin (19 pontos e sete rebotes) e DeAndre Jordan (17 pontos e 11 rebotes), além do sexto-homem Jamal Crawford (15 pontos) se destacaram individualmente, mas não contavam com a boa noite dos reservas dos Lakers. Ninguém contava.

Na madrugada desta quinta para sexta, à 0h30 (de Brasília), os Lakers viajam para encararem o bom Golden State Warriors, de Stephen Curry. Os Clippers folgam e voltam na quinta-feira, também contra Golden State, em casa.

Quando a bola subiu...

Os Clippers começaram o jogo abrindo vantagem, mas os Lakers correram atrás e deixaram as coisas iguais. A virada veio com chute de três da novidade Xavier Henry, restando dois minutos (21 a 20). Mas os Clippers viraram para 30 a 28, com destaque para o pivô DeAndre Jordan (10 pontos) e o recém-chegado JJ Redick (12), além das sete assistências de Chris Paul. O segundo período foi parecido, com a partida bem equilibrada e os Clippers à frente por um tempo, também levando a virada e recuperando a vantagem no fim. Vitória parcial por 57 a 55 (27 a 27 no período).

Veio o segundo tempo e os Clippers abriram vantagem nos primeiros dois minutos. Após tempo de Mike D'Antoni, Blake voltou com a mão calibrada e os Lakers passaram à frente, agora por 66 a 65. As equipes alternavam momentos e, assim como nos períodos anteriores, os Clippers terminaram à frente (79 a 77).

A história foi diferente no último quarto. A boa defesa e os chutes de três (14-29 no jogo, 48% de aproveitamento) eram as principais armas do Lakers num bom início do período decisivo da equipe amarela. Detalhe: os Lakers estavam com o banco em quadra (Farmar, Henry, Meeks, Johnson e Hill) contra os titulares do adversário e chegaram a abrir uma sequência de 14 a 3 em dois minutos. A postura continuou até o fim do quarto, que só teve o quinteto reserva dos Lakers em quadra. Isso mesmo. Nenhum titular entrou. Nem Nash, nem Gasol, nem Young. Vitória por 41 a 24 no quarto e 116 a 103 no jogo.

Outros jogos

Mais cedo, abrindo a temporada, o Indiana Pacers recebeu e bateu o Orlando Magic por 97 a 87, com 24 pontos do ala Paul George e 19 pontos e sete rebotes do armador Lance Stephenson. Destaque também para o pivozão Roy Hibbert, que pegou 16 rebotes.

Na sequência, o Miami Heat contou com boa atuação coletiva para derrotar o Chicago Bulls de Derrick Rose por 107 a 95. O cestinha do jogo foi Carlos Boozer, dos Bulls, enquanto o Heat teve LeBron James como maior pontuador (17 pontos, oito assistências e seis rebotes. Clique para conferir mais detalhes do jogo.

A temporada segue nesta quarta-feira (30), com os seguintes jogos (sempre no horário de Brasília):
21h: Brooklyn Nets @ Cleveland Cavaliers 
21h: Miami Heat @ Philadelphia 76ers 
21h: Boston Celtics @ Toronto Raptors 
21h30: Washington Wizards @ Detroit Pistons 
21h30: Milwaukee Bucks @ New York Knicks 
22h: Charlotte Bobcats @ Houston Rockets 
22h: Orlando Magic @ Minnesota Timberwolves 
22h: Indiana Pacers @ New Orleans Pelicans 
22h30: Atlanta Hawks @ Dallas Mavericks 
22h30: Memphis Grizzlies @ San Antonio Spurs 
23h: Oklahoma City Thunder @ Utah Jazz 
0h: Portland Trail Blazers @ Phoenix Suns 
0h: Denver Nuggets @ Sacramento Kings 
0h30: Los Angeles Lakers @ Golden State Warriors 

2 comentários :

  1. Boa Jão, perfeito. Espero que o LA Lakers faça uma temporada digna. Espero que Kobe volte bem. Espero ver este time chegando longe, mas caso isso não aconteça, que dê trabalho para os favoritos nos playoffs.

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Felippão. Não tinha muita esperança nesse time, mas o banco mostrou que tem valor. Com o Kobe voltando bem (é a torcida), pode pelo menos incomodar e, quem sabe no próximo ano, voltar a lutar por título contratando grandes nomes (lista de free agents vai ser grande e boa).

    ResponderExcluir