quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Em casa, de novo

Com casa cheia e empolgação do torcida, América-MG não retribui e perde mais uma no Independência, agora para o Paysandu

De Belo Horizonte.
Por Vinícius Silveira.

30/10/2013 - O torcedor americano fez a sua parte. Colocou o maior público do time nesta Série B do Campeonato Brasileiro, quase 13 mil pagantes, e apoiou até o fim. Só o time que não retribuiu da mesma maneira e, como vem acontecendo há exatos seis jogos, o América saiu do estádio Independência sem vencer. Desta vez, o adversário foi o Paysandu, que em toda a segunda divisão, só havia conseguido três empates e 12 derrotas longe de casa. O resultado da noite desta terça (29) foi a vitória do Papão em cima do Coelho por 1 a 0, gol marcado por Careca, no primeiro tempo.

O resultado foi péssimo para o time americano, que vê o G-4 mais longe, ainda que com chances reais de chegar à tão almejada zona de promoção para a Série A do Brasileirão. O América tem 48 pontos e é o oitavo colocado, cinco a menos que o Avaí, que está em quarto e perdeu para o Atlético-GO por 2 a 1 também na noite de ontem. O Paysandu respira na competição, mesmo continuando na zona de rebaixamento com 35 pontos em 18º lugar, mas com boas possibilidades de escapar do descenso. O Papão tem a mesma pontuação do ABC, primeiro time fora do Z-4.

Jaílton sobe para tirar uma bola da defesa americana.
(Foto: Divulgação/Site oficial do América Futebol Clube)

Na próxima rodada, o América continua jogando em casa e recebe o ASA, na sexta-feira (1), às 21h. No mesmo dia, o Paysandu viaja para o sul do Brasil e enfrenta o Joinville, na Arena Joinville, mais cedo, às 19h30.

Primeira chance e o gol

A torcida americana compareceu em peso e em um número muito satisfatório, tendo em vista a baixa média de público do América. Dentro de campo, o time procurou comparecer, e até fez o primeiro gol com Alessandro, mas acabou invalidado pela arbitragem, que apontou impedimento em lance duvidoso. O Coelho comandava as ações da partida, dominava o meio-campo e chegava à grande área com facilidade, mas a bola parecia queimar nos pés dos jogadores que tentavam finalizar.

Aos poucos, o jogo ficou equilibrado e o Paysandu passou a atacar, após conter a pressão americana e da torcida que foi ao estádio. Na primeira chance real de gol do Papão, veio o gol. Na troca de passes ao redor da grande área, a bola chegou para Diego Barbosa, livre, fazer o cruzamento rasteiro para Careca empurrar para as redes mineiras, aos 37 minutos. A reclamação americana é que teria havido falta no início da jogada. Porém, o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima não marcou nada.

O gol parecia ter abalado as estruturas do time americano em campo, ainda que a torcida continuasse a apoiar. Porém, no final do primeiro tempo, Willians sofreu falta de Yago Pikachu. O ala paraense foi tirar satisfações com o jogador do América que, descontrolado, revidou com uma cabeçada, infantilmente. O árbitro amarelou o Pikachu e expulsou o atacante.

Pressão sem efeito

No segundo tempo, o América entrou em campo na base da vontade, da insistência e da força que o torcedor despejava em seus jogadores. O Paysandu armou um bloqueio em frente à sua grande área, e quando era transposto, tinha o goleiro Matheus, que estava em noite inspirada. Foram poucas chances americanas, muito embora a posse em favor dos mineiros fosse muito maior.

A criação americana oscilava muito. Bady procurava dar conta de criar o time praticamente só, com Elvis aparecendo poucas vezes. O ataque, que já não apresentava tanta mobilidade com Alessandro, passou a ficar ainda mais fácil de ser marcado com Marcão e Fábio Jr, que são altos, porém, sem grande velocidade. O técnico Silas tentou, mas a vitória se desenhava à favor do Paysandu, que ainda levou perigo no último minuto, em cobrança de falta, forte e rasteira, do volante Zé Antônio.

Ficha do jogo

América-MG 0x1 Paysandu

AMÉRICA-MG
Matheus; Elsinho, Jaílton, Vitor Hugo e Danilo; Andrei Girotto (Marcão), Claudinei, Elvis (Ygor) e Bady; Willians e Alessandro (Fábio Júnior).
Técnico: Silas

PAYSANDU
Matheus; Fábio Sanches, Vanderson e Leonardo; Yago Pikachu, Zé Antônio, Eduardo Ramos, Jaílton e Diego Barbosa (Alex Gaibu); Marcelo Nicácio (Dennis) e Careca (Dirceu).
Técnico: Vagner Benazzi

Motivo: 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 29/10/2013
Público: 12.959 pagantes
Renda: R$61.645

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Luis Carlos Silva Teixeira (BA) e José Eduardo Calza (RS)

Cartões amarelos: Jaílton (AME); Vanderson, Yago Pikachu e Dirceu (PAY)
Cartão vermelho: Willians (AME)

Gol: Careca, aos 37 minutos do primeiro tempo

***

32ª rodada: 
Sexta (25), às 19h30: 
21h50: 
Sábado (26), às 16h20: 
Palmeiras 0x0 São Caetano 
Sport 4x2 ASA 
Oeste 2x1 ABC 
América-RN 1x0 Ceará 
21h: 
Guaratinguetá 0x0 Boa Esporte 
Terça (29), às 21h:
América-MG 0x1 Paysandu

Classificação:
1º - Palmeiras - 69 pontos 
2º - Chapecoense - 60 pontos 
3º - Sport - 53 pontos e 17 vitórias 
4º - Avaí - 53 pontos e 15 vitórias
5º - Icasa - 50 pontos e 15 vitórias
6º - Paraná - 50 pontos e 14 vitórias
7º - Joinville - 49 pontos
8º - América-MG - 48 pontos
9º - Ceará - 47 pontos 
10º - Figueirense - 46 pontos
11º - Boa Esporte - 44 pontos
12º - Guaratinguetá - 40 pontos
13º - Bragantino - 39 pontos e 11 vitórias
14º - América-RN - 39 pontos, 10 vitórias e -9 gols de saldo
15º - Oeste - 39 pontos, 10 vitórias e -14 gols de saldo
16º - ABC - 35 pontos e 10 vitórias
17º - Atlético-GO - 35 pontos, 9 vitórias e -7 gols de saldo 
18º - Paysandu - 35 pontos, 9 vitórias e -13 gols de saldo 
19º - São Caetano - 31 pontos
20º - ASA - 26 pontos 

0 comentários :

Postar um comentário