segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Com tranquilidade

Em BH, Molico/Osasco vence Minas com facilidade e segue invicto na Superliga Feminina

De Belo Horizonte.
Por João Vitor Cirilo.

28/10/2013 - A Arena Vivo recebeu o confronto entre Minas Tênis Clube e Molico/Osasco na noite desta segunda-feira, pela quinta rodada da Superliga Feminina de Vôlei. Como era de se esperar, prevaleceu a experiência e a qualidade técnica da equipe paulista, que venceu por 3 sets a 0, com parciais de 21/12, 21/9 e 21/17. Destaque para a oposta Sheilla, que foi a maior pontuadora da partida com 14 acertos e recebeu o Troféu VivaVôlei, entregue para a melhor da partida. Alaina Bergsma, oposta americana do Minas, entrou durante o jogo e foi a maior pontuadora, com oito, assim como a ponteira Maiara.

O Osasco chegou à sua quinta vitória, mas apenas quatro partidas foram computadas, já que o adversário da estreia, o Maranhão, escalou jogadora irregular e a CBV ainda não deu os pontos para o Molico. Osasco tem 11 pontos em quatro partidas, em terceiro lugar, enquanto o jovem time do Minas segue na lanterna, com quatro derrotas em quatro jogos.

A Superliga dará uma pausa até a terceira semana de novembro, para competições em que a seleção estará envolvida. Na volta, o Minas encara o Pinheiros no dia 19, na Arena, em jogo adiado da primeira rodada. O Pinheiros também será adversário do Osasco, em jogo da sexta rodada, no dia 29 de novembro, em Osasco.

Foto: João Vitor Cirilo/Boleiros da Arquibancada

Quando a bola subiu...

O duelo começou com muitos erros. O Minas conseguia ir bem quando atacava, mas errava muitos saques. Dos primeiros sete pontos do time paulista, três foram em erros de saque da equipe mandante. Osasco abriu 7 a 5 e, posteriormente, 11 a 6, quando Marco Antônio Queiroga pediu tempo. Não adiantou. Com quatro pontos de Sheilla e três de Bosetti, Osasco 21 a 12. De positivo para o Minas ficou a boa entrada da oposta americana Alaina no fim do set. Ela era titular e foi colocada no banco hoje, para dar lugar a Sthefanie.

O início do segundo set foi encaminhado com um pouco mais de tranquilidade. Osasco abriu 7 a 3. Queiroga pediu tempo quando o Minas perdia por 11 a 5 e, depois, por 16 a 7. Seu time apresentava muitas falhas na linha de passe, o que prejudicava e muito a armação de jogadas. A levantadora Giovana também não passava tranquilidade. Osasco venceu por 21 a 9.

A terceira parcial começou com apenas um time em quadra: o Molico, que abriu 4 a 0. Porém, após um tempo de Queiroga, o Minas cresceu e encostou (5/6). Luizomar pediu tempo. O Minas voltou a errar e Osasco voltou a abrir. O time minas-tenista correu atrás, chegou a encurtar a desvantagem para um ponto (14/15), mas quando precisou jogar, Osasco foi melhor. Venceu por 21 a 17 e fechou o jogo em 3 sets a 0.

Ficha do jogo:

Minas x Molico/Osasco
12/21, 9/21 e 17/21

MINAS:
Começaram: Giovana (1 ponto), Sthefanie (1), Carla (4), Maiara (8), Lynda (4) e Raquel (3). Líbero: Arlene.
Entraram: Alaina (8), Fernanda (0), Viviane (0) e Laís (0).
Técnico: Marco Antônio Queiroga

MOLICO/OSASCO:
Começaram: Fabíola (5), Sheilla (14), Sanja Malagurski (8), Caterina Bosetti (9), Adenízia (4) e Larissa (4). Líbero: Camila Brait.
Entraram: Ana (0) e Lia (2).
Técnico: Luizomar de Moura

Local: Arena Vivo, em Belo Horizonte (MG)

Arbitragem: Andreza Nogueira (MG) e Alair Lúcio da Silva (MG)

Troféu VivaVôlei - melhor em quadra: Sheilla (Molico)

0 comentários :

Postar um comentário