segunda-feira, 28 de outubro de 2013

A bola pelo mundo #1

Clássicos na Alemanha e na Espanha foram o destaque do fim de semana de futebol na Europa

De Aracaju.

Por Henrique Ferrera.

28/10/2013 - O fim de semana no futebol europeu foi agitado, com dois dérbis de enorme rivalidade na Bundesliga e em La Liga, além de um jogão na Premier League. Na Espanha, Neymar foi o nome; na Alemanha, quem brilhou foi Mkhitaryan; e na Inglaterra, Fernando Torres foi do inferno ao céu.



Premier League

Em Stamford Bridge, Chelsea e Manchester City fizeram no domingo (28) o grande jogo da rodada. De olho na ponta, a derrota custaria ao time perdedor uma grande distância do topo da tabela. O Chelsea fez um ótimo primeiro tempo, e apesar do erro grosseiro de Fernando Torres ao chutar por cima do gol um lance claríssimo, foi do espanhol a jogada do gol de Schürrle, aos 33.

Já na segunda etapa, o panorama mudou: os Citizens vieram com tudo e acuaram os donos da casa, empatando o placar logo aos quatro minutos, em uma pancada de Kun Agüero no ângulo de Cech. Aos poucos, o ímpeto do City foi diminuindo e o jogo se encaminhava para um empate, mas aos 45, Nastasic fez uma lambança ao recuar para Hart, e Torres agradeceu o presente, virando a partida em 2 a 1.

Classificação após [09] rodadas:
1º Arsenal (22)
2º Chelsea (20), saldo +10
3º Liverpool (20), saldo +9
4º Tottenham Hotspur (19)
5º Southampton (18), saldo +5
Artilheiro: Daniel Sturridge (Liverpool), com 8 gols

Bundesliga

Todos os olhos estavam voltados para o dérbi do vale do Rühr, o maior da Alemanha. Jogando em casa, o Schalke 04 queria afastar o péssimo momento do time, e nada melhor do que um clássico para isso. Só faltou combinar com o Borussia, que saiu na frente após gol de Aubameyang, enquanto o Schalke sofria sem Huntelaar.

Na segunda etapa, quem roubou a cena foi outro reforço: o armênio Mkhitaryan. Foi dele o passe para o belo arremate de Nuri Sahin, que ampliou o placar. Max Meyer diminuiu dez minutos depois, após rebote de sua própria jogada, mas Mkhitaryan serviu mais um companheiro, já na marca dos 30. Blaszczykowski encerrou o serviço, fechando o placar em 3 a 1.

Classificação após [10] rodadas:
1º Bayern de Munique (26)
2º Borussia Dortmund (25), saldo +17
3º Bayer 04 Leverkusen (25), saldo +12
4º Borussia Mönchengladbach (16)
5º Hertha BSC Berlin (15), saldo +5
Artilheiro: Roberto Firmino (Hoffenheim), Vedad Ibisevic (Stuttgart), Mario Mandzukic (Bayern) e Sidney Sam (Leverkusen), todos com 7 gols

Serie A TIM

A Inter de Walter Mazzarri vai se acertando aos poucos. Recebeu o arrumado time do Hellas Verona, e conseguiu a vitória por 4 a 2, com certa dificuldade. Vencia por 2 a 0 com apenas 12 minutos, graças ao gol contra de Moras e ao gol de Palacio. Luca Toni serviu o brasileiro Raphael Martinho, que diminuiu, mas a vantagem voltou a ser de dois gols quando Palacio serviu Cambiasso. Rolando transformou a vitória em goleada no segundo tempo, mas Rômulo foi mais um brasileiro a ser agraciado por um passe de Luca Toni, e diminuiu o prejuízo.

Quem está mais do que acertada é a Roma. Mais uma vez sua invencibilidade seria testada, contra a boa Udinese, en Udine. Parecia que seria dessa vez que o aproveitamento perfeito da giallorossi cairia por terra, graças à expulsão de Maicon e a solidez da defesa quase brasileira. Mas o americano Bradley surpreendeu já aos 37 minutos da segunda etapa, selando mais uma vitória romanesca.

Classificação após [09] rodadas:
1º AS Roma (27)
2º Napoli (22), saldo +14
3º Juventus (22), saldo +8
4º Internazionale (18), saldo +12
5º Fiorentina (18), saldo +8
Artilheiro: Giuseppe Rossi (Fiorentina), com 8 gols

Primera División

Em dia de Barcelona e Real Madrid, só se fala nisso na Espanha. E no sábado seria especial, já que era a estreia de Neymar no Superclasico. Quem surpreendeu e também começou o clássico foi o tão estrelado quanto Gareth Bale. Mas só o brasileiro terminou sorrindo, pois só foram necessários 19 minutos para ele fazer história ao receber passe de Iniesta, e contar com o desvio em Carvajal para celebrar seu gol.

O Real Madrid não jogava mal, e sem Benzema, tinha mais velocidade na frente. Cristiano Ronaldo foi derrubado na área por Mascherano, mas o árbitro Undiano Mallenco não viu, e com isso o Barça praticamente selou a vitória graças à um golaço de Alexis Sánchez, que percebeu Diego López adiantado e foi muito feliz ao bater por cobertura. Benzema acertou o travessão de Valdés, e o canterano Jesé Rodríguez ainda marcou aos 45, mas insuficiente para vencer o Barça no Camp Nou.

Classificação após [10] rodadas:
1º FC Barcelona (28)
2º Atletico de Madrid (27)
3º Real Madrid (22)
4º Villarreal (20)
5º Athletic Bilbao (19)*
Artilheiro: Diego Costa (Atletico de Madrid), com 11 gols

Ligue 1

O Paris Saint-Germain escapou de perder a liderança em Saint-Etiènne. Com boa exibição de Romain Hamouma, a equipe da casa chegou a estar vencendo por 2 a 0. Aos 18, Hamouma serviu Corgnet que abriu o placar. O próprio Hamouma fez o segundo gol, já no princípio da segunda etapa. Mas a expulsão de Lemoine, logo depois, fez o PSG crescer. Cavani diminuiu aos 23, já aos 48, Matuidi conseguiu salvar um pontinho no Stade Geoffrey-Guichard.

E o Lyon continua seu calvário. Em péssima fase, foi vítima do Monaco na costa francesa. Obbadi e Radamel Falcao decretaram o 2 a 0 num combalido Lyon antes do intervalo. A situação até mudou, com o Lyon mais agressivo na segunda etapa, culminando no gol de Gomis, mas isso foi o máximo que o OL pode fazer.

Classificação após [11] rodadas:
1º Paris Saint-Germain (25), saldo +13
2º AS Monaco (25), saldo +12
3º Lille OSC (23)
4º FC Nantes (19)
5º En Avant Guingamp (17), saldo +4 e 16 gols pró
Artilheiro: Radamel Falcao García (Monaco), com 8 gols

Outros destaques

Outro clássico disputado no velho continente foi o clássico entre o Anderlecht, da capital Bruxelas, contra o Standard, da interiorana Liège, pelo campeonato belga. A rivalidade marcada pela dicotomia cultura (representada por Bruxelas) e indústria (representa por Liège) terminou em empate na 1e Klasse belga. Bastou um minuto para que Kljestan abrisse o placar para os donos da casa, mas antes do primeiro tempo, os líderes empataram com Ezekiel e deram números finais à partida.

Até o fechamento desta notícia, o Athletic Bilbao vencia o Getafe por 1 a 0 e chegava aos 19 pontos.

0 comentários :

Postar um comentário