quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Resta sonhar

Macaca vence e mantém vivo o sonho da permanência na Série A. Timão tem mais uma atuação ruim e sofre segunda derrota seguida

De Curitiba.
Por Leonardo Akira.

19/09/2013 - A Ponte Preta recebeu o Corinthians na noite de quarta (18) e voltou a conquistar três pontos, cinco semanas depois da última vitória, lá no dia 11 de agosto, contra o Criciúma. O Timão, derrotado da noite, já não ganha uma partida desde o dia 1º deste mês, aquela sonora goleada sobre o Flamengo, no aniversário da equipe alvinegra. Mesmo com os 19 pontos e na 19ª posição, os torcedores alvinegros de Campinas sonham com a reação no campeonato. Já no lado do Parque São Jorge, a tendência é que o clima esquente e o assunto pressão comece a ser mais falado. O Corinthians, estacionado nos 30 pontos, foi ultrapassado pelo Vitória e caiu para o sétimo lugar.

No próximo domingo (22), as duas equipes voltam a campo para a 22ª rodada. Às 16h, no Pacaembu, o Corinthians tem a complicada missão de parar o Cruzeiro, atual líder da competição. A Ponte vai a Curitiba colocar sua reação em cheque e às 18h30 enfrenta o Atlético Paranaense no Durival de Britto.
  
Vitória da Macaca para espantar pesadelo.
(Foto: Guilherme Dorigatti/Site oficial da Ponte Preta)

O jogo

Do lado campineiro, o clima tenso de uma discussão pré-jogo entre o jogador Rildo e o treinador Jorginho parece ter tido uma repercussão positiva no Moisés Lucarelli. A Ponte buscou o gol incansavelmente e obrigou o goleiro Cássio a fazer inúmeras defesas e impedir uma goleada. O time do técnico Tite, por outro lado, segue pressionado a ter os velhos e bons resultados. A negação de tal crise por parte dos jogadores e comissão técnica do Timão parece influenciar negativamente na apresentação dentro de campo.

Durante os 15 primeiros minutos, a Ponte teve duas grandes oportunidades. Logo no primeiro minuto, Chiquinho bateu para o gol, mas Cássio fez firme defesa. E quando a bola estufou as redes, aos 13 minutos, a torcida campineira não pôde comemorar. Chiquinho estava impedido, gol anulado corretamente por Paulo César de Oliveira. Aos 15 minutos, o peruano Guerrero tentou anotar seu gol, mas o goleiro Roberto estava lá para impedir.

A Ponte seguia pressionando mas não conseguia marcar seu tento. Uendel, aos 20, e Chiquinho, aos 23, bem que tentaram, mas o forte chute do lateral foi defendido por Cássio e o do atacante foi para fora. Na bola parada, o Corinthians tentava. Douglas cobrou falta aos 28 minutos, mas Roberto estava bem posicionado.

A parte final do primeiro tempo não teve grandes lances, a não ser o cabeceio de Alef, que obrigou o goleiro Cássio a operar um milagre aos 42 minutos.

O apático time corintiano veio para o segundo tempo com Emerson e Danilo nos lugares de Romarinho e Pato. Tais mudanças surtiram algum efeito e deram maior volume de jogo ao Timão, porém, a falta de paciência não ajudou os comandados de Tite.

Ao longo da parte inicial da segunda etapa, muitas oportunidades. Emerson e Ralf chutaram para fora pelo Timão, enquanto do lado da Macaca, Felipe Bastos e Alef mandaram rente à trave do goleiro Cássio.

Aos 20 minutos, Jorginho promoveu a primeira alteração em sua equipe. William, vice-artilheiro do Brasileirão, sentiu a coxa e deu lugar a Adailton. Pouca movimentação por parte da Ponte fez com que o treinador mexesse novamente na equipe aos 23. Fernando entrou no lugar de Alef e, aos 30, Adrianinho deu lugar ao estreante da noite, Elias, recém-contratado do Atlético Paranaense.

Dali para frente, só deu Ponte. O goleiro Cássio segurou até onde deu, e aos 42 minutos, quando parecia que não seria vazado, o volante Fellipe Bastos, ex-Vasco, acertou uma perfeita cobrança de falta. Já nos acréscimos, aos 47 minutos, para selar o resultado da partida, Adailton ganhou dividida com Cássio e o zagueiro Gil, e mesmo caído, empurrou para as redes. Foi a quinta vitória da Macaca e a sexta sofrida pelo Timão. 


Ficha do jogo:

Ponte Preta 2x0 Corinthians

PONTE PRETA:
Roberto; Artur, Ferron, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Alef (Fernando), Fellipe Bastos e Adrianinho (Elias); Chiquinho e William (Adaílton).
Técnico: Jorginho

CORINTHIANS:
Cássio; Edenílson, Paulo André, Gil e Igor; Maldonado (Paulo Victor), Ralf, Douglas e Romarinho (Emerson); Alexandre Pato (Danilo) e Guerrero.
Técnico: Tite


Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Público pagante: 6.777
Renda: R$ 141.131,00
Data: 18/09/2013
Horário: 21h50

Gols: Fellipe Bastos, aos 42, e Adailton, aos 48 minutos do segundo tempo

Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira (SP)
Assistentes:  Celso Barbosa de Oliveira (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

Cartões amarelos: Ferron (Ponte Preta); Guerrero (Corinthians)

***


22ª rodada:
Quarta-feira (18), às 19h30:
21h:
Criciúma 1x2 Fluminense
21h50:
Quinta-feira (19), às 19h30:
Flamengo x Atlético-PR
21h:
Bahia x Internacional
Portuguesa x Náutico

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 49 pontos (22 jogos)
2º - Botafogo - 42 pontos (22 jogos)
3º - Grêmio - 38 pontos (22 jogos)
4º - Atlético-PR - 35 pontos (21 jogos)
5º - Internacional - 34 pontos (21 jogos)
6º - Vitória - 30 pontos e 8 vitórias (22 jogos)
7º - Corinthians - 30 pontos, 7 vitórias e 7 gols de saldo (22 jogos)
8º - Coritiba - 30 pontos, 7 vitórias e 0 gol de saldo (22 jogos)
9º - Goiás - 30 pontos, 7 vitórias e -3 gols de saldo (22 jogos)
10º - Fluminense - 29 pontos e 8 vitórias (22 jogos)
11º - Santos - 29 pontos e 7 vitórias (21 jogos)
12º - Atlético-MG - 28 pontos (21 jogos)
13º - São Paulo - 27 pontos (22 jogos)
14º - Flamengo - 26 pontos (21 jogos)
15º - Bahia - 25 pontos (21 jogos)
16º - Criciúma - 24 pontos e 7 vitórias (22 jogos)
17º - Vasco - 24 pontos e 6 vitórias (22 jogos)
18º - Portuguesa - 22 pontos (21 jogos)
19º - Ponte Preta - 19 pontos (21 jogos)
20º - Náutico - 9 pontos (20 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário