quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Que fase...

Vasco sai na frente, mas leva dois gols nos minutos finais e perde para o Vitória. Time carioca segue no Z-4 e Leão já é sexto

De Curitiba.

Por Leonardo Pollis.

19/09/2013 - Em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco recebeu o Vitória, em São Januário, na noite desta quarta-feira (18), e foi derrotado por 2 a 1, de virada. O gol do Vasco foi marcado por André, ainda na primeira etapa, enquanto Alemão e Marquinhos viraram para o Leão, aos 35 e aos 44 minutos do segundo tempo. Com o triunfo, o time baiano chegou aos 30 pontos e ocupa a sexta posição. Já o cruz-maltino soma a terceira derrota seguida (não vence há quatro jogos) e se afunda na crise. Na 17ª posição, o Vasco abre a zona da degola.

Na próximo domingo (22), o Vasco enfrenta o Atlético-MG, às 18h30, no Independência, em Belo Horizonte. Já o Vitória recebe o Grêmio no sábado (21), às 21h, no Barradão, em Salvador.


André marcou o gol do Vasco, que levaria a virada no segundo tempo.
(Foto: Marcelo Sadio/Divulgação Site Oficial do Vasco da Gama)

O jogo

O Vasco começou avassalador. Aos sete minutos, Fágner encontrou André livre na área. O atacante cabeceou para o chão, no contrapé do goleiro Wilson e marcou o primeiro, no primeiro ataque da equipe no jogo. A torcida se animou e empurrou a equipe. O Gigante da Colina pressionava. Em cobrança de escanteio, Juninho rolou para André, que livre na área, tentou marcar de calcanhar. A bola passou em frente ao gol e foi afastada pela defesa rubro-negra.

O time de São Januário seguia pressionando. Aos 16 minutos, Juninho deu lindo passe para André, que ficou cara a cara com o goleiro Wilson, mas o atacante desperdiçou e mandou por cima do gol. Aos 20 minutos, Juninho novamente levantou na área, desta vez em cobrança de falta. A bola sobrou para Pedro Ken, que live de marcação, tentou dar um voleio. Sem sucesso. A bola subiu e foi por cima da meta de Wilson.

O Vitória chegou pela primeira vez somente aos 33 minutos. Escudero fez fila na defesa do Vasco e passou para Marquinhos finalizar. A bola resvalou na defesa cruz-maltina e foi para escanteio. A primeira etapa terminava com domínio vascaíno e apatia baiana.

No entanto, no inicio da segunda etapa dava para notar a queda de ritmo da equipe carioca. O Vitória continuava não assustando. O Vasco passou a se acomodar na partida. Aos oito minutos, veio o primeiro ataque. Juninho tabelou com Yotún na entrada da área. O lateral peruano arriscou e Wilson fez bela defesa.

O Vasco não conseguia levar perigo ao gol rubro-negro e o Vitória não chegava a ameaçar nos contra-ataques. Só mesmo com a bola parada que o jogo esquentava. Em falta perigosa perto da área dos baianos, Rafael Vaz se antecipou a Juninho em cobrança de falta e mandou uma bomba em direção à meta do Leão. Wilson  fez a defesa.

Até então os lances mais perigosos eram da equipe da Colina. Aos 21 minutos, Juninho cobrou falta com maestria e Wilson espalmou para linha de fundo. O goleiro rubro-negro se tornava o nome da partida.

Dorival Júnior resolveu mexer na equipe. Dakson deu lugar a Montoya e André saiu para a entrada do equatoriano Carlos Tenório. O Vasco não conseguiu manter o rendimento e recuou. Aos 35 minutos, veio o castigo. Juan cobrou lateral para a área, a defesa afastou mal e a bola sobrou para Alemão empatar.

O Vitória seguia sem pressionar, passava só a atacar em contragolpes. O time da Colina, desesperado para sair da zona de rebaixamento, foi para cima e quase marcou aos 40 minutos. Marlone chutou com efeito e Wilson espalmou; na sobra, Tenório tentou marcar, mas o camisa 1 do Vitória foi mais rápido e defendeu.

Aos 44 minutos, o Vitória foi para o ataque. Marquinhos se livrou da marcação e soltou uma bomba no ângulo de Michel Alves. A alcunha de "time da virada", como é conhecido o Vasco, passou a ser utilizada pelos baianos. Ao término da partida, torcedores vascaínos vaiaram o time e hostilizaram o presidente Roberto Dinamite nas sociais. A fase não é boa. 
Ficha do jogo:


Vasco 1 x 2 Vitória


VASCO: 
Michel Alves; Fágner, Cris, Rafael Vaz e Yotún; Pedro Ken, Wendel (Edmílson), Dakson (Montoya) e Juninho; Marlone e André (Tenório).
Técnico: Dorival Júnior
VITÓRIA: 
Wilson; Ayrton, Victor Ramos, Kadu e Juan; Michel (Vander) (Alemão), Luís Alberto, Renato Cajá (Leilson) e Escudero; Marquinhos e Dinei.
Técnico: Ney Franco

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18/09/2013 
Horário: 19h30
Gols: André, aos sete minutos do primeiro tempo (VAS); Alemão, aos 35, e Marquinhos, aos 44 minutos do segundo tempo (VIT)


Árbitro: Célio Amorim (SC)
Auxiliares: Vicente Romano Neto (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

     Cartões amarelos: Wendel, Montoya (VAS); Renato Cajá, Ayrton (VIT)

***


22ª rodada:
Quarta-feira (18), às 19h30:
21h:
Criciúma 1x2 Fluminense
21h50:
Quinta-feira (19), às 19h30:
Flamengo x Atlético-PR
21h:
Bahia x Internacional
Portuguesa x Náutico

Classificação: 
1º - Cruzeiro - 49 pontos (22 jogos)
2º - Botafogo - 42 pontos (22 jogos)
3º - Grêmio - 38 pontos (22 jogos)
4º - Atlético-PR - 35 pontos (21 jogos)
5º - Internacional - 34 pontos (21 jogos)
6º - Vitória - 30 pontos e 8 vitórias (22 jogos)
7º - Corinthians - 30 pontos, 7 vitórias e 7 gols de saldo (22 jogos)
8º - Coritiba - 30 pontos, 7 vitórias e 0 gol de saldo (22 jogos)
9º - Goiás - 30 pontos, 7 vitórias e -3 gols de saldo (22 jogos)
10º - Fluminense - 29 pontos e 8 vitórias (22 jogos)
11º - Santos - 29 pontos e 7 vitórias (21 jogos)
12º - Atlético-MG - 28 pontos (21 jogos)
13º - São Paulo - 27 pontos (22 jogos)
14º - Flamengo - 26 pontos (21 jogos)
15º - Bahia - 25 pontos (21 jogos)
16º - Criciúma - 24 pontos e 7 vitórias (22 jogos)
17º - Vasco - 24 pontos e 6 vitórias (22 jogos)
18º - Portuguesa - 22 pontos (21 jogos)
19º - Ponte Preta - 19 pontos (21 jogos)
20º - Náutico - 9 pontos (20 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário