quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Insatisfeitos

Flu fica em vantagem duas vezes, mas cede empate ao Galo com gols de falta de R10. Atlético não embala e Fluminense pode entrar no Z-4

De Uberlândia.
Por Aline Guerra.

04//09/2013 – Em fase não muito boa, Atlético-MG e Fluminense se enfrentaram hoje no Independência, pela 18ª rodada do Brasileirão. E em um jogo com muitas faltas e pouca criatividade, as duas equipes ficaram no empate, um resultado que não ajuda nenhuma das duas.  O Fluminense abriu vantagem duas vezes, em falhas defensivas do time mineiro. Mas a equipe mandante foi buscar com dois gols e falta de Ronaldinho, que salvaram o clube de uma possível derrota no Horto. Com esse resultado, o Galo segue em 13º lugar, com 23 pontos. O Tricolor carioca, em situação desconfortável, tem 19 pontos e está em 16º, pertinho da zona de rebaixamento, onde pode terminar esta rodada, caso o São Paulo vença o Criciúma hoje.

O primeiro tempo foi de um jogo bem compacto, cheio de faltas e de muitos lançamentos. O Fluminense conseguiu o gol em um contra-ataque e viu o Galo empatar nos minutos finais em uma cobrança de falta de Ronaldinho. Depois do intervalo, o Atlético voltou melhor e conseguiu dominar a partida. O Tricolor não conseguia sair com a bola e, depois de ter Rhayner expulso após marcar o segundo gol, acabou ficando sem muitas alternativas a não ser se defender. Cuca colocou o zagueiro Leonardo Silva como centroavante, a equipe mineira aproveitou a vantagem de ter um jogador a mais, empatou com R10 mais uma vez de falta e aceitou o empate em casa.

Com mais uma missão difícil na próxima rodada, o Atlético joga fora de casa, no Barradão, contra o Vitória, às 18h30 do sábado (7). Já o Fluminense volta ao Maracanã e encara o Bahia, no mesmo dia e horário.

Ronaldinho marcou dois belos gols de falta e salvou o Galo da derrota.
(Foto: Bruno Cantini/Flickr oficial do Clube Atlético Mineiro)

A partida começou truncada. Aos poucos, o Fluminense foi achando brechas. Após rápido contra-ataque, Wagner, ex-jogador do Cruzeiro, abriu o placar em Belo Horizonte. O Galo tentou responder. Fernandinho tentou jogada individual, trouxe da esquerda para o meio, mas foi parado pelo goleiro tricolor, Diego Cavalieri.

Apesar da tentativa de toque de passes do Atlético no meio de campo, o Fluminense seguiu com mais movimentação. O Tricolor reclamou de um possível pênalti em Rafael Sobis e ainda teve um lance de ataque parado por impedimento. O Galo saiu mais para o jogo nos minutos finais, e quando parecia que o Flu ficaria com a vitória no primeiro tempo, Ronaldinho marcou de falta aos 47 minutos.

O Atlético voltou melhor para o segundo tempo, e a partida também mudou de características com menos correria e mais toque de bola. O Galo dominava; o Fluminense não conseguia sair jogando, mas seguia forte na defesa. O atacante Neto Berola entrou no lugar de Guilherme e sofreu falta perigosa na entrada da área; Ronaldinho cobrou, mas sem sucesso. E no contra-ataque, propiciado por erro de Richarlyson e Pierre no meio, Rhayner não desperdiçou e ampliou para o Tricolor carioca.

Depois do gol, Rhayner acabou levando o segundo cartão amarelo e foi expulso, o que acabou complicando o esquema tático do Fluminense, dando mais espaço para que o Atlético tocasse melhor a bola. Cuca tentou, colocando o zagueiro Leonardo Silva como centroavante e retirando o lateral Richarlyson, dando seu lugar ao zagueiro Emerson. Mas o Galo aproveitou mesmo foi em outra cobrança de falta de Ronaldinho. A equipe mineira chegou ao empate aos criou mais e em outra cobrança de falta de Ronaldinho a equipe mineira chegou ao empate aos 37 e evitou a derrota em casa.

Ficha do jogo:

Atlético-MG 2 x 2 Fluminense

ATLÉTICO-MG:
Victor; Michel (Rosinei), Leonardo Silva, Réver e Richarlyson (Emerson); Pierre, Luan, Guilherme (Neto Berola) e Ronaldinho; Fernandinho e Tardelli.
Técnico:  Cuca

FLUMINENSE:
Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Willian, Wagner (Felipe) e Rafinha (Marcos Junior); Rhayner e Rafael Sobis (Samuel).
 Técnico: Vanderlei Luxemburgo

 Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 04/09/2013
Horário: 21h50

Gols: Atlético: Ronaldinho aos 47 minutos do primeiro tempo, e aos 37 minutos do segundo tempo. Fluminense: Wagner, aos 13 minutos do primeiro tempo, e Rhayner, aos 27 minutos do segundo tempo

Cartões Amarelos: Luan, Rosinei, Pierre, Réver (Atlético); Rafinha, Rhayner, Diego Cavalieri e Marcos Junior (Fluminense)
Cartões Vermelhos: Rhayner

***

18ª rodada: 
Terça (3), às 19h30: 
Goiás 2x0 Grêmio 
Quarta (4), às 19h30: 
Flamengo 2x1 Vitória
Atlético-PR 2x1 Santos
21h: 
Portuguesa 2x1 Ponte Preta 
21h50: 
Atlético-MG 2x2 Fluminense 
Bahia 1x3 Cruzeiro 
Internacional 1x0 Corinthians 
Quinta (5), às 19h30: 
Botafogo x Coritiba 
21h: 
São Paulo x Criciúma 
Náutico x Vasco


Classificação:
1º - Cruzeiro - 37 pontos (18 jogos)
2º - Atlético-PR - 33 pontos (18 jogos)
3º - Grêmio - 31 pontos (18 jogos)
4º - Botafogo - 30 pontos (17 jogos)
5º - Corinthians - 29 pontos (18 jogos)
6º - Internacional - 27 pontos (17 jogos)
7º - Goiás - 26 pontos (18 jogos)
8º - Coritiba - 25 pontos (17 jogos)
9º - Bahia - 23 pontos (18 jogos)
10º - Vitória - 22 pontos e 6 vitórias (18 jogos)
11º - Santos - 22 pontos, 5 vitórias e 5 gols de saldo (16 jogos)
12º - Flamengo - 22 pontos, 5 vitórias e -3 gols de saldo (18 jogos)
13º - Atlético-MG - 21 pontos (17 jogos)
14º - Criciúma - 20 pontos e 6 vitórias (17 jogos)
15º - Vasco - 20 pontos e 5 vitórias (17 jogos)
16º - Fluminense - 19 pontos e 5 vitórias (18 jogos)
17º - Portuguesa - 19 pontos e 4 vitórias (18 jogos)
18º - São Paulo - 18 pontos (17 jogos)
19º - Ponte Preta - 15 pontos (17 jogos)
20º - Náutico - 8 pontos (16 jogos)

0 comentários :

Postar um comentário