quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Encaminhado

Em jogo histórico, Ponte vence o Deportivo Pasto, no Moisés Lucarelli, e fica perto da classificação na Sul-Americana

De Belo Horizonte
Por Júlia Alves

25/09/2013 - Depois de estrear na Copa Sul-Americana eliminando o Criciúma, a Ponte Preta fez nesta noite o primeiro confronto internacional de sua história. O adversário foi o colombiano Deportivo Pasto pelas oitavas de final da competição. Os dois times se encontram em uma má situação em seus campeonatos nacionais, mas querem surpreender neste torneio. Jogando em casa, a Macaca contou com o apoiou da torcida, que lotou o Estádio Moisés Lucarelli para esse jogo histórico. A equipe brasileira foi eficiente na bola parada e construiu o resultado de 2 a 0, que lhe dá o direito de perder até por um gol de diferença na partida de volta, marcada para o dia 22 de outubro, uma terça-feira, às 21h15.

Foto: Divulgação/Site oficial da Ponte Preta

O jogo

Desde o primeiro minuto, o Deportivo Pasto deixou evidente que iria jogar defensivamente. Com todos os seus jogadores recuados e uma marcação dura, o time colombiano esperava a Ponte Preta em seu campo e tentava explorar os contra-ataques. A equipe brasileira trocava passes com qualidade no meio de campo, mas não conseguia furar o bloqueio do adversário e, por isso, possuía muita dificuldade para finalizar.

Se estava difícil chegar até o gol do Deportivo, a Macaca teve suas melhores chances na bola parada. Aos 17 minutos, Felipe Bastos cobrou falta mandando na área, Rildo desviou de cabeça e a bola passou à direita do goleiro Álvarez, que apenas observou. O goleiro quase foi traído pelo golpe de vista, já que a bola bateu na trave antes de sair. Aos 30 minutos, o volante Fellipe Bastos, novamente em cobrança de falta, jogou na área, Álvarez rebateu mal e a bola sobrou nos pés de Uendel, que bateu forte, abrindo o placar. Faltando um minuto para o final do primeiro tempo, Baraka sobrou sozinho de cara para o gol, após falta batida, porém, mandou por cima do travessão.

No segundo tempo, o time paulista continuou mandando na partida. Aos 16 minutos, Adrianinho tentou surpreender o goleiro Álvarez, que teve de se esticar todo para evitar o gol olímpico da Ponte. Aos 27 minutos, William fez jogada individual, mas foi desarmado na hora do chute e a bola saiu pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio, William desviou na primeira trave, e a bola atravessou a pequena área do Deportivo Pasto; Rafael Ratão chegou atrasado.

Já no fim do jogo, a equipe colombiana tentou esboçar uma reação. Aos 25 minutos, Piedrahita chegou pela direita, tentou fazer o cruzamento, e a bola explodiu no travessão. Quase um gol 'sem querer' do Deportivo Pasto. Aos 45, Montano bateu forte em cobrança de falta, mas o goleiro Roberto espalmou pela linha de fundo.

Aos 46 minutos, a Macaca lançou a bola no campo de ataque, o goleiro Álvarez saiu para fazer a defesa, mas trombou com o zagueiro Murillo, que caiu no gramado. O defensor do Deportivo Pasto desmaiou após o choque, a partida foi paralisada para seu atendimento e, aos poucos, o jogador recuperou sua consciência.

Parecia que o jogo ia mesmo terminar em 1 a 0, no entanto, o time brasileiro mostrou que sua bola parada é mesmo um perigo. Aos 52 minutos, Fellipe Bastos cobrou falta de longe batendo forte, e a curva enganou o goleiro Lucero Álvarez, que não evitou o segundo gol da Ponte.

Ficha do jogo:

Ponte Preta 2 x 0 Deportivo Pasto

PONTE PRETA:
Roberto; Régis Souza, Ferron, Diego Sacoman e Uendel; Baraka, Fellipe Bastos e Adrianinho (Elias); Chiquinho (Alef), Rildo (Rafael Ratão) e William.
Técnico: Jorginho

DEPORTIVO PASTO:
Lucero Álvarez; Marlon Piedrahita, Yerry Mina, Camilo Pérez e Luis Murillo; Pacheco (Mauricio Mina), Palacios, Fausto, Montaño; Villota (Perez) e Julián (Jorge Ramírez).
Técnico: Flabio Torres

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 25/09/2013
Horário: 19h30

Gols: Uendel, 30 minutos do primeiro tempo, Fellipe Bastos, 52 minutos do segundo tempo (Ponte Preto)

Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Francisco Mondria (CHI) e Juan Maturana (CHI)

Cartões amarelos: Adrianinho, Felipe Bastos (Ponte Preta); Palacios, Fram Enrique Pacheco Cardona e Camilo Pérez (Deportivo Pasto)

Clique e confira os jogos das oitavas da Sul-Americana.

0 comentários :

Postar um comentário